Image Map

Imagine Harry Styles | Desire (Pedido/Hot)

em 11 de maio de 2017 |



Pedido por: Jéssi


Harry havia acabado de voltar da academia quando ouviu seu celular tocando em algum lugar da sala, ele procurou com os olhos e quando não o encontrou, ele caminhou até o sofá olhando debaixo das almofadas. Ao erguer a terceira, lá estava o seu iPhone de capinha rosa mostrando a foto de (seu nome) tela.

— Pode falar, abelhinha. — ele disse ao atender.

— Eu já disse para não me chamar assim, Harold.

— Força do hábito, abelhinha. Oops, chamei de novo. — ele riu por ter feito de propósito e ter escutado a garota bufar.

— Eu liguei para saber se você está em casa, estou no tédio e quero saber se posso ir até aí.

— Estou sim, acabei de chegar da academia. — Harry caminha para seu quarto — Pode vir, você tem a chave, sabe que não precisa pedir.

— Não obrigada, não vou correr o risco de entrar e pegar você e Kendall transando no sofá.

— Isso nunca aconteceu e ela quase não vem aqui. — ele chutou seus sapatos para o canto do quarto e andou até o banheiro.

— Não sei porquê, mas não consigo acreditar... Eu já estou indo, nos vemos daqui a pouco.

Antes de Harry dizer mais alguma coisa, (seu nome) já havia desligado o telefone. Ele apenas deixou o aparelho sobre a pia do banheiro, se despiu e iniciou um banho demorado. Assim que enrolou a toalha na cintura após o banho, Harry pôde ouvir a campainha, com certeza era (seu nome) avisando que havia chegado.
De toalha mesmo, ele caminhou para fora do quarto e desceu as escadas correndo sem medo de cair por seus pés estarem um pouco molhados, quando se encontrou na sala, (seu nome) estava prestes a se sentar em seu sofá de couro branco.

— Ei! — ele anunciou sua presença e foi até a garota que permaneceu de pé.

— Por que você está só de toalha? — (seu nome) perguntou ao olhá-lo rapidamente e desviou o olhar.

— Calma, eu não estou pelado. — Harry riu se aproximando mais e deixou um beijo no rosto da amiga.

— Mas poderia estar mais vestido. — (seu nome) tentava esconder o rubor nas bochechas olhando para o lado.

— Não seja boba. — ele revirou os olhos rindo — Vem! Vamos ao meu quarto. — segurou o braço de (seu nome) começando a puxá-la em direção as escadas. 

— Não! — ela fez força para não sair do lugar — Você tem que vestir uma roupa antes.

— Eu não vou te comer sabia? — (seu nome) arregalou os olhos.

— Não fale desse jeito... Meu Deus, Harry.

— Eu apenas disse o ditado popular, nunca ouviu? — Harry tentou enganá-la — Você maliciou o que eu disse? — ele perguntou parecendo surpreso e ela apenas encolheu os ombros — Você se senta na minha cama e eu me visto no closet.

Sorrindo de lado, Harry voltou a caminhar em direção ao quarto puxando o corpo de (seu nome) atrás do seu, ao chegarem ela logo se soltou e sentou-se na grande cama.

— Já pode ir se vestir. — (seu nome) falou olhando para outro ponto do quarto que não fosse Harry seminu com algumas gotas de água saindo dos seus longos cabelos e descendo por seu peitoral e abdômen.

— Eu vou, mas antes quero te perguntar uma coisa... Você acha que ir a academia está surtindo efeito? — tentou parecer inocente passando uma mão sobre o próprio abdômen malhado.
— Oh, se tá...

— Você nem olhou. Olhe para mim (seu nome), preciso da sua opinião sincera. — Harry assistiu (seu nome) virar o rosto em sua direção de forma lenta como se estivesse prestes a encarar algum perigo.

— Eu... Eu acho que você está ótimo. — ela disse desviando novamente o olhar.

— Isso não me pareceu convincente. — ele insistiu e ela olhou em seu rosto.

— Você está brincando, né?! — ele negou — Bem... Você está muito bem assim, Harry. Ótimo!

— Você tem que ser mais específica pra poder me ajudar. — ele aproximou dois passo, mas ainda não estava tão próximo dela — Quando você olha dá vontade de tocar? — (seu nome) engasgou.

— Que tipo de pergunta é essa?! — seu olhos estavam um pouco arregalados não sabendo o que fazer.

— Da vontade de tocar quando você olha? — Harry perguntou mais uma vez completamente sério para deixar claro que não se trata de uma brincadeira.

— E-eu... Eu a-acho que sim...

Harry sorriu de lado olhando para a amiga e pegou as mãos dela levando-as até seu abdômen e as deslizando por todo o local. (Seu nome) estremeceu ao sentir a pele de Harry debaixo de seus dedos e fechou os olhos para desfrutar ainda mais o momento.

— Você gosta do que sente? — Harry sussurra e (seu nome) assente envolvida demais para pensar.

— Uhum...

Harry se aproxima mais do corpo da garota e senta no colo dela deixando um joelho de cada lado de seu quadril, apoiando o peso sobre eles em cima da cama. As mãos de (seu nome) continuam sobre o abdômen de Harry e os olhos fechados como se não tivesse controle de seus próprios atos.

— Levante os braços. — Harry a instruiu e segurou a barra da blusa que ela usava puxando-a para cima assim que foi obedecido, deslizando a roupa pelos braços erguidos de (seu nome) ele se livrou da primeira peça de roupa.

— Harry... — (seu nome) murmurou ao sentir os lábios de Harry em seus ombros fazendo uma caminho até seus seios.

— Shh... — passando os braços em torno de (seu nome), Harry procurou pelo fecho do sutiã cegamente, o desfez tirando mais essa peça e a atirou em qualquer lugar — Eu sempre quis isso...

Harry sorriu vendo finalmente os seios da amiga que ele tanto desejou ao longo do tempo, agora ela estava ali totalmente entregue a ele e tudo que ele queria era se lambuzar dela. Agarrando com uma mão cada seio, ele começou a massagea-los levemente ouvindo (seu nome) choramingar em aprovação, ele poderia chorar de satisfação, mas estava muito ocupado no momento. Não demorou muito para a vontade de tê-los em sua boca fosse maior do que qualquer coisa, ele afastou apenas uma mão e levou sua boca até o seio, mordiscando e lambendo o mamilo antes de começar a chupá-lo como se sua vida dependesse exclusivamente disso. Enquanto chupava um, apertada e massageava o outro, invertendo as coisas para dar a ambos o mesmo tratamento.

— Harry... Por favor...

Harry mordeu o seu próprio lábio e apertou sua ereção sob a toalha, ele nunca imaginou a que seria tão excitante ouvir (seu nome) gemer seu nome. 

— O que quer que eu faça? — Harry sussurrou querendo ouvir da boca da garota que ela quer que ele a foda.

— Você... Você dentro de mim... — (seu nome) abriu os olhos encarando os verdes cheios de luxúria a sua frente — Por favor...

Nem se Harry quisesse ele poderia prolongar a enrolação, (seu nome) pedindo por ele é além do que ele imaginava, estava sendo muito melhor do que as vezes que ele se masturbou se imaginando tocando o corpo dela.
Delicadamente ele a deitou sobre a cama saindo do colo dela para desabotoar a calça que ela usava e a deslizou para baixo levando a calcinha junto e lançando-os ao chão no segundo seguinte. Agora sim ela estava completamente exposta para ele. 
Harry deslizou suas mãos pelas pernas de (seu nome), separando-as, subiu seus longos dedos até as coxas e segurou firme enquanto se colocava de joelhos entre as pernas dela e se inclinava em direção a sua região íntima. Sem mais delongas, ele deixou um beijo sobre a vagina e colocou a língua para fora de sua boca a lambendo com vontade. (Seu nome) arqueou as costas ao sentir o contato da língua quente com sua intimidade e gemeu um pouco mais alto que anteriormente.
Satisfeito, Harry começou a chupar o clitóris de (seu nome) decidido a não prolongar as coisas ao sentir seu membro pulsar cada vez mais. Ele penetrou dois de seus dedos movimentando-os sem deixar de se deliciar com a vagina que é apenas dele, pelo menos nesse dia.

— Harry... — (seu nome) choramingou puxando os longos fios dos cabelo de Harry que estavam espalhados por suas virilhas — Eu quero você... Por favor...

Harry levantou o rosto vendo a mulher de olhos fechados e bochechas rubras pela temperatura alta de seu corpo e apenas decidiu fazer o que ela havia o pedido. Ele se colocou de pé, atirando a toalha no chão e caminhou até o criado mudo pegando uma embalagem de camisinha, ele a rasgou e desenrolou o preservativo em seu membro completamente duro que ansiava entrar em (seu nome). Mais uma vez se colocou de joelhos entre as pernas da garota e se inclinou sobre ela deixando o peso de seu corpo sobre o seu braço apoiado no colchão, ele levou sua outra mão a seu membro o encaixando na entrega de (seu nome) e se deslizou para dentro lentamente gemendo ao sentir pela primeira a sensação de entrar nela, era melhor do qualquer lugar que seu pau já tenha entrado. 

— Porra... Eu devia ter comido você antes. — ele sussurrou começando a movimentá-se levemente, aumentando gradativamente as estocadas.

— Harry... — (seu nome) gemeu baixo levando suas mãos às costas de Harry arranhando-as levemente.

Mordendo o próprio lábio fortemente para abafar os gemidos, Harry colocou uma mão no pescoço de (seu nome) a beijou. Um beijo rápido, mas intenso, o primeiro beijo deles. Harry não queria desgrudar mais seus lábios, mas o oxigênio falou mais alto, o obrigado a respirar e deixá-la respirar também.

— Oh Deus... — (seu nome) gemeu ao que Harry começou a ir mais rápido e fundo, era possível ouvir o som de seus corpos se chocando. 

Sem possibilidade de raciocinar com tamanho prazer, (seu nome) gozou praticamente gritando de tão alto que gemeu. Harry continuou as estocadas por mais um tempo até que também atingiu seu limite e gozou dentro da camisinha abafando o gemido alto ao morder o ombro de (seu nome).
Gostando da sensação de estar dentro da garota, Harry só tirou seu membro alguns minutos depois de ter gozado e se jogou ao lado dela com olhos fechados querendo eternizar em sua mente o momento que havia acabado de viver.

— Ai meu Deus! Eu tenho que ir! — (seu nome) levantou apressada quando sua ficha caiu e começou a pegar sua roupas as vestindo de forma apressada.

— Você não precisa ir. — Harry se sentou tirando a camisinha de seu membro, a amarrando e colocando no chão ao lado da cama.

— Não... Eu tenho mesmo que ir. — já vestida, (seu nome) mal olhou para o amigo e começou a caminhar apressada para fora do quarto.

— (Seu nome), você não precisa ir, de verdade. — Harry falava enquanto descia a escada atrás dela.

— Isso não podia ter acontecido, você tem namorada. — (seu nome) passou a mão sobre o rosto quando Harry bloqueou o caminho até a porta — Me deixe passar, Harry, por favor.

— A Kendall não é nada, eu estava procurando um motivo para terminar, você é tudo o que eu penso há muito tempo. — Harry segurou a mão da amiga querendo passar confiança em suas palavras.

— Você ainda não terminou, o que fizemos não foi certo.

— Não diga isso, foi certo. Era o que nós dois queríamos fazer. — Harry tentou aproximar seu rosto para deixar um beijo nos lábios de (seu nome), mas ela virou o rosto.

— Me deixe pensar, tudo bem?! — Harry aceitou a condição e saiu do caminho da amiga.
Ao abrir a porta (seu nome) se deparou com Kendall, a atual namorada de Harry, ela pensou que as coisas não poderiam ficar mais constrangedora do que fazer sexo com o amigo comprometido, mas se enganou. Agora teria que ouvir os xingamentos da namorada traída.

— O que você está fazendo aqui? — Kendall perguntou, Harry ainda estava atrás da porta e fora do campo de visão da namorada.

— Meu amigo mora aqui, qual o problema? — (seu nome) usou toda a confiança que tinha, mas não parecia o suficiente.

— O problema é que ele é meu namorado e pessoas como você não se toca que não pode tê-lo. — (seu nome) quis rir da garota, mas se segurou.

— Me dê licença, tenho mais o que fazer. — esbarrando no ombro de Kendall de propósito, (seu nome) passou por ela caminhando até o elevador.

— (Seu nome), me liga quando já tiver pensado com carinho. Eu vou resolver as coisas aqui e depois resolvemos as nossas coisas. — Harry falou alto da porta para que a amiga ouvisse e nem ao menos notou a cara de chocada da Kendall.

— VOCÊ ESTÁ PELADO? POR QUE VOCÊ ESTÁ PELADO? VOCÊ TREPOU COM AQUELA VAGABUNDA, HARRY? VOCÊ É A PORRA DE UM CACHORRO! — (seu nome) ouviu tudo antes de entrar no elevador, talvez Harry não conseguiria resolver as coisas tão rápido quanto pensava.

— Cala a boca! Para de fazer barraco no corredor. — ele a puxou para dentro de casa enquanto ela se debatia para se soltar dele e o empurrou.

— VOCÊ É UM TRAIDOR, HARRY STYLES!

Harry revirou os olhos sabendo que havia muito xingamento pela frente, ele teria que lembrá-la que ela também já pulou a cerca com o personal trainer, com o carteiro e talvez com o entregador de pizza. Ele não era o único infiel, pelo menos ele traiu por uma pessoa que valia a pena, seu amor agora não tão platônico.



Vocês sabem que não sou muito boa com hot, mas eu espero que tenham gostado. 


2 comentários:

  1. Eu amei Tay♥♥♥ Ficou muito intenso esse imagine,um dos seus melhores.
    ps:te acompanho a um tempinho no tumblr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me deixa muito feliz saber, amore ♡.♡
      Fico feliz que tenha se deslocado até aqui, seja muito bem-vinda seja no blog ou no tumblr. Sinta-se em casa ♡

      Excluir

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.