Image Map

Imagine Niall Horan | Nossa Primeira Vez (Pedido/Hot)

em | Nenhum comentário:



Pedido por: Vitória de Souza
Desculpe a demora, Angel ♥

Hoje o dia passou tão rápido que eu mal percebi que estava respirando, a noite vai ser meu primeiro baile escolar acompanhada do meu namorado perfeito, Niall. Tenho certeza de que eu vou me recordar para sempre.
Niall e eu fizemos tantos planos para essa noite, não queremos que nada dê errado. Se tudo ocorrer nos conformes, perderemos nossa virgindade hoje e isso me deixa ainda mais nervosa.
Eu tenho quinze anos e Niall é apenas um ano mais velho que eu, nós decidimos que com um ano de namoro estamos prontos para dar o primeiro passo, eu quero tanto isso quanto ele.
Meu cabelo foi arrumado em um coque feito com uma trança, a maquiagem está bem clara como eu gosto e meu vestido é azul todo rodado como o da Cinderela. Sorri com a imagem que tenho do espelho e giro me sentindo uma verdadeira princesa.
— Ai meu Deus! — minha mãe entrou no meu quarto — Você está tão linda que eu quero chorar. — eu ri do drama dela.
— Não precisa disso tudo... Mas eu estou bonita mesmo. — rio.
— Você está perfeita, deixe-me tirar uma foto. — ela levanta uma câmera e bate uma foto.
— Ei! Eu nem estava pronta. — me coloco em uma posição que acho que ficaria bem em uma foto e sorrio ouvindo o barulho que a câmera faz a cada foto tirada.
— Fiaram perfeitas. — olha as fotos na câmera e o som da campainha soa pela casa.
— Ai Deus... É ele! — respiro fundo tentando me acalmar.
— Mal posso esperar para que ele te veja. — mamãe saiu do quarto apressada com a câmera na mão.
— Mãe... — e ela já havia saído do quarto.
Seguro as laterais do vestido me olhando pela última vez no espelho e saio do quarto sorridente somente com o pensamento de ter Niall esperando por mim. Descendo as escadas o barulho do salto chamou a atenção de Niall que estava na sala ao lado da minha mãe, ele me olhou boquiaberto, minha vestimenta era um segredo para ele.
— Eu não acredito que esta seja a minha namorada. — ele disse assim que parei de frente para ele
— Não seja bobo. — sorrio.
— Você está tão perfeita que não sei se você quer uma pessoa como eu ao seu lado. — ele brincou me abraçando pela cintura.
— Você está vestido como um príncipe... As pessoas acharão que estamos fantasiados de personagens de filme infantil. — falo rindo baixo, Niall sela nossos lábio e mais a vez o barulho da câmera.
— Nós temos que ir causar inveja nas outras pessoas. — ri e beija minha testa — Seremos o melhor casal.
— Não seja convencido.
— Melhor casal... Pose para a foto! — mamãe apontou a câmera para nós esperando que nos preparasse.
Niall abraçou minha cintura de lado me puxando para ele e eu sorri para minha mãe que tirava mais uma das fotos para o álbum.
Nós despedimos de mamãe e saímos de casa para que eu pudesse ver a surpresa que Niall preparou. Uma limusine nos esperava e o motorista mantinha a porta aberta nos esperando, meu sorriso cresceu ainda mais e eu beijei o Niall como recompensa pela surpresa.
[…]
A escola não poderia estar mais perfeita, havia uma decoração na porta de entrada e logo mais a frente uma cabine de fotos.
Niall e eu ficamos no mínimo dez minutos tirando fotos e nos beijando na cabine.
As músicas eram aleatórias, ora rápidas e ora lentas, nós dançamos por um longo tempo até cansar e ir tomar um pouco de ponche.
À hora ia passando e Niall disse que nós tínhamos que ir para a casa dele se quisesse que tudo fosse como o combinado.
 Saímos da escola voltando para limusine onde fomos aos beijos até que a porta fosse aberta pelo motorista em frente à casa do Niall. O frio na minha barriga crescia a cada passo que dávamos até a porta, Niall dava beijos em meu pescoço de vez em quando e logo estávamos em frente à porta do seu quarto.
Fazendo questão que eu abrisse a porta, Niall me colocou a sua frente e eu levei a mão até a maçaneta empurrando a porta devagar vendo pétalas de rosas vermelhas, no chão e sobre a cama.
— Niall... Você... O quarto está perfeito... Eu não sei nem o que dizer... — me embolei nas palavras me virando de frente para ele.
— Não diga nada... Me beije!
Niall me puxou pela cintura colando nossos corpos iniciando um beijo. Ele foi me empurrando para trás e eu ouvi o barulho da porta se fechando, suas mãos deslizaram até as minhas costas e desceu o zíper do vestido.
Ele mordeu meu lábio parando o beijo mantendo seu olhar conectado ao meu enquanto tirava descia meu vestido pelo meu ombro o fazendo cair aos meus pés.
Niall se abaixou descendo minha calcinha levantando meus pés para tirá-la, ele tirou meus sapatos e logo ficando de pé me deitando na cama.
Abrindo os botões de sua camisa um a um ele me olhava deixando-me envergonhada por estar nua a sua frente, assim que se encontrava despido e com a camisinha, ele se deitou sobre mim beijando meu pescoço e logo minha boca.
— Eu te amo!
Niall sussurrou em meu ouvido e antes que eu pudesse responder ele me penetrou devagar me fazendo apertar o lençol gemendo alto pela dor que senti na medida em que ele entrava mais em mim.
— Quer que... Que eu parei? — ele sussurrou.
— Hm... Na-não... Só espere... Espere um pouco. — o respondi em um sussurro de olhos fechados.
Niall ficou parado com seu membro dentro de mim enquanto dava beijos em seu pescoço, seus dedos se entrelaçaram aos meus e eu logo o dei permissão pra continuar.
Suas estocadas e são lentas, uma após a outra em um ritmo vicioso, não demorou muito e a dorzinha incomoda foi totalmente extinguida.
— I-Isso... Mais...
Tentei falar algo coerente em meio os gemidos e Niall pareceu entender aumentando a velocidade das estocadas, ele geme em meu ouvido e isso de alguma forma mexe ainda mais comigo me deixando com mais calor. Meu suor se mistura ao de Niall que pinga em minha testa enquanto ele me olha nos olhos.
Sua boca se encontra com a minha a fim de abafar os gemidos altos que não faço questão de reprimir e sua mão segura firmemente minha cintura mantendo o ritmo do seu membro entrando e saindo de mim. 
Mas alguns minutos e eu gozo arranhando as costas de Niall e apertando os olhos, algumas estocadas a mais e membro de Niall fica mais grosso e ele geme alto e descansa ao meu lado.
Com minha respiração descompassada eu continuo de olhos fechados sentindo Niall se levantar da cama e voltar logo depois dando um selinho em meus lábios.
— Vamos tomar banho, eu acho que te machuquei... — ele sussurra acariciando meu cabelo — Você sangrou um pouco, me desculpa.
— Você não me machucou... — o olho — Alguns sites dizem que isso é normal. — sorrio.
— Me sinto menos mal sabendo disso... — ele ri baixo — Agora vem!
Niall me pega no colo e me coloca na banheira que já estava cheia e com saís de banho, sorrio ao sentir a água morna em contato com meu corpo e ele logo se senta na banheira e me puxa para o meio de suas pernas.
— Você pensou em tudo. — sorrio encostando minha cabeça em seu peito.
— Eu queria que a minha primeira vez e a da minha namorada fosse perfeita. — ele acaricia minha cintura.
— Foi perfeita... Melhor do que eu idealizei.
Nós ficamos na banheira por mais algum tempo trocando carícias e dizendo coisas bonitas um para o outro até Niall me dar banho e me levar de volta para cama a qual ele trocou os lençóis e dormimos de conchinha.


Hey Girls!
♥♥♥♥♥

Imagine Zayn Malik | Aversão Sexual (Pedido/Hot)

em | Nenhum comentário:



Pedido por: Bruna Oliveira
Desculpa a demora, Darling ♥

A noite está fria o que é ótimo quando se tem um namorado ou namorada para que possam ficar agarradinhos esquentando um ao outro com o calor que emana de seus corpos.
Nada como uma noite fria para um casal, todo o contato fica mais gostoso.
Bem, isso não se aplica à Zayn Malik e (Seu nome completo).
Eles são um casal, mas não usam o calor do corpo um do outro.
A verdade é que eles apenas se beijam, sem mãos bobas ou rapidinhas no banheiro ou sexo de verdade.
Toda essa situação deixa Zayn uma pilha de nervos, há três anos ele não sabe o que é ter o próprio pênis entrando em uma vagina. Ele quase traiu (seu nome) várias vezes, mas seu amor por ela não o deixar realmente fazer isso, então ele apenas tenta se contentar com filmes pornôs e masturbação.
(Seu nome) passou por um momento muito difícil quando uma era apenas uma garotinha, na volta da escola ela quase foi estuprada e isso mexeu demais com o seu psicológico.
Aos nove anos ela ainda brincava de boneca e sua mente era totalmente limpa de qualquer coisa suja e sexual, ela era tão inocente quando um bebê. Quando foi exposta a esse tipo de coisa ficou com tanto medo que algum tempo depois entrou em depressão, depressão essa que durou três anos.
Depois de mudar de cidade e começar a tomar remédio às coisas ficaram um pouco melhores, mas o trauma continuou e ela desenvolveu aos doze anos o chamado transtorno da aversão sexual.
Transtorno da aversão sexual é a repulsa e fuga ativa do contato sexual genital com um parceiro, ou seja, o que (seu nome) faz com o Zayn.
Quando os beijos começam a ficar mais quentes e o Zayn começa a se animar, (seu nome) inventa qualquer coisa para fugir do que vem a seguir ou simplesmente sai deixando o namorado frustrado. Somente a ideia de sexo a deixa apavorada.
Zayn sabe de toda a história e entende a namorada, mas ele é homem, é de carne o osso e tem suas necessidades como qualquer outro ser humano existente. A carne é fraca e ele sempre luta contra seu desejo e permanece firme sem trair a namorada.
Os dois estão no quarto assistindo um filme com a televisão baixa, Zayn acaricia a mão de (seu nome) com os olhos focados no filme que passa.
Uma cena um pouco quente começa, cena de sexo.
(Seu nome) se remexe um pouco na cama completamente desconfortável e afasta a mão da do Zayn, ele suspira e desliga a televisão.
— Você não acha que seja à hora de tentarmos de novo? — Zayn se vira de lado apoiando o cotovelo na cama e a cabeça na mão olhando a namorada.
— Eu acho que não estou pronta. — (seu nome) se encolhe na cama.
— Eu te amo e nunca vou te machucar... Eu apenas quero te ajudar a passar por isso. — ele acaricia o cabelo dela.
— Eu me sinto medo apenas ouvindo você me propor isso. — ela diz baixo.
— Não há o que temer nada de mal acontecerá, você apenas precisa confiar em mim. — Zayn sorri fraco.
— Eu confio em você, mas é difícil... — suspirou — Nós podemos tentar de novo, mas não me deixa sair, segure meus braços.
— Eu não vou te forçar. — ele rebateu.
— Não é forçar, é só uma garantia de que o mesmo que aconteceu da última vez acontecerá novamente.
(Seu nome) se referia ao episódio que aconteceu há um ano e meio atrás.
Ela e Zayn concordaram em tentar, mas assim que o Zayn tirou a roupa ela saiu correndo pela rua somente com as roupas de baixo sendo encontrada uma hora depois na casa da mãe dela.
Isso não podia acontecer de jeito nenhum, não de novo.
— Tudo bem, mas se quiser que eu pare é só dizer.
(Seu nome) assentiu se deitando na cama e fechando os olhos, Zayn começou a subir sua blusa até ter a tirado completamente e logo depois tirou o sutiã.
— Tudo bem?
Zayn perguntou ao que a respiração da namorada estava desregular, ela apenas assentiu e ele tirou seu short e calcinha.
Zayn ficou de pé se despindo e procurando a camisinha na gaveta do guarda roupa, se masturbou um pouco para que seu membro ficasse completamente duro e colocou a camisinha.  
(Seu nome) segurava a vontade de chorar e sair correndo, ela sabia o que iria acontecer e a imagem de quando tinha nove anos passava como um filme em sua mente.
Zayn ficou sobre a namorada segurando seus braços a cima de sua cabeça com delicadeza para não a machucar ou deixar marcas.
(Seu nome) assim que sentiu o membro de Zayn encostar de leve e rapidamente em sua coxa se remexeu na cama tentando se debater, mas o corpo de Zayn a impedia.
— Sou eu amor... — Zayn sussurrou calmamente em seu ouvido — Está tudo bem... — (seu nome) parou de se debater e continuou apenas respirando ofegante — Posso continuar? — ela assentiu com lágrimas saindo de seus olhos fechados.
Zayn beijou suas pálpebras e posicionou seu membro na entrada da namorada sussurrando um “Eu te amo" antes de começar a penetrar devagar iniciando um beijo para que (seu nome) não gritasse. Assim que estava completamente dentro dela, Zayn parou o beijo começando a estocar devagar e com cuidado não querendo machucá-la.
(Seu nome) deixava gemidos altos escaparem por sua boca enquanto as lágrimas não paravam de escorregar por seu rosto. Zayn encostou suas testas sussurrando palavras doces que tranquilizavam (seu nome), mantendo o ritmo nas estocadas até eles gozarem.
Zayn saiu de dentro da namorada e se deitou de bruços ao lado dela normalizando sua respiração, há muito tempo que ele ansiava por isso.
Ele se levantou indo até o banheiro se livrar da camisinha, vestiu sua cueca e voltou para a cama se deitando e puxando para os seus braços (seu nome) que ainda chorava de olhos fechados.
— Amor, não fica assim... Já passou, nós conseguimos. — ele sussurrou acariciando o cabelo da namorada — Por que está assim? Não gostou? — (seu nome) negou — Se gostou não chore mais, eu não gosto de te ver chorando.
Zayn afagou as costas da namorada por um longo tempo até que percebeu que ela havia adormecido, ele beijou sua cabeça e não deixou de sorrir por ter conseguido dar o próximo passo com (seu nome).
Tudo que ele deseja é que ela tenha se libertado de todo o medo que sempre esteve preso dentro dela, ele estaria ali para o que ela precisasse. 

Hey Angels!
Bruna, o seu pedido me fez estudar porque esse não era um assunto que eu conhecia... Espero que eu não tenha sido um total desastre :/

Imagine Liam Payne | Girlband (Pedido)

em | Nenhum comentário:


Pedido Por: Giovanna Lustosa
Desculpe a demora, Honey ♥

— Está ótimo... Mas podemos fazer melhor.
Vida de cantora não é nada fácil, algumas pessoas podem até pensar que só chegamos, cantamos e vamos embora, mas elas estão enganadas.
Eu participo com mais três amigas da maior revelação do momento, a girlband Paper Dolls, escolhemos esse nome porque amamos John Mayer e somos apaixonadas por essa música.
Estamos no mercado há um ano e meio e fomos indicadas a cinco prêmios em premiações diferentes, ganhamos apenas dois que para nós foi uma realização e tanto.
No momento estamos na passagem de som para o nosso show de hoje à noite, os ingressos esgotaram nos deixado com um enorme frio na barriga, daremos o nosso melhor para que tudo ocorra perfeitamente bem.
Nossos figurinos já foram escolhidos e tenho que admitir estar muito ansiosa para usá-los, eles são perfeitos.
Acabamos a passagem de som e fomos todas para o hotel, descansar e começar os preparativos para a grande noite.
[...]
Dez minutos para que o show comece e estamos com toda a nossa equipe em um grande círculo fazendo nosso ritual que não deixamos de fazer antes de alguma apresentação. Uma oração.
— Meninas, uma informação animadora chegou para mim agora pouco. — nossa empresária Alison disse animada.
— Nos conte logo, Ali. — Dakota mostrou ansiedade.
— O One Direction está presente, em peso. — sorriu.
— O quê? — Justine arregalou os olhos — Até o Zayn?
— O Zayn não faz mais parte. — Emma revirou os olhos.
— Para mim faz! — Jus deu de ombros.
— Eles ficaram impressionados com vocês minhas meninas, mostrem do que são capazes. — Alison fez um high five com cada uma de nós.
— Eles já nos viram nos apresentar... Lembra? No Billboard Music Awards. — foi a minha vez de dizer.
— Foi uma pequena demonstração, agora eles verão do que as Paper Dolls são capazes. — Dakota fez uma dancinha nos fazendo rir.
— O Liam vai ficar ainda mais a fim da (Seu apelido). — Emma disse rindo.
— O quê? Quem te disse isso? — a olhei assustada.
— Acha que não lemos suas mensagens? — elas riram.
— Isso é invasão de privacidade. — mostrei falsa indignação.
— Estar em uma girlband é está casada, meu bem. — Emma mandou um beijo. E antes que eu falasse algo fomos interrompidas.
— Vocês estão dois minutos atrasadas movam seus traseiros e os balance no palco. — rimos com o que o Ryan disse e corremos em direção ao palco.
  Assim que entramos no palco fomos recebidas por um mar de luzes e gritos altos vindo da plateia.
Quando a batida da primeira música começou mais gritos vieram da plateia e não poderíamos ter ficado mais feliz com a aceitação do público.
[…]
— Vocês foram perfeitas! — Ryan, nosso produtor musical que fez questão de presenciar de perto o show, abriu os braços e nós quatro corremos para um abraço em grupo — Ew... Vocês estão suadas. — rimos.
— Não é suor, querido, é perfume natural. — Emma disse assim que separamos do abraço.
— Eu vou ser a primeira a tomar banho. — praticamente corro para o banheiro do camarim.
Depois de termos tomado banho e nos arrumado para deixar o local, ouvimos batidas na porta. Eu estava no sofá com a Emma olhando as fotos que a Ali tirou do show, a Jus estava comendo uma maçã e Dakota provavelmente twitando.
A porta abriu lentamente e eu olhei a mesma e uma cabeleira pode ser vista pela fresta da porta.
— Vocês não estão trocando de roupa né?! — Harry entrou — Se estivessem não seria um problema. — Ele riu.
Eu ri sendo acompanhada pelas risadas exageradas da Emma e ouvi um barulho no fundo do camarim, olhei para a Justine e ela havia jogado a maçã para trás me fazendo rir mais ainda.
Desde que participamos da premiação da Billboard e sentamos ao lado dos meninos, nós conversamos um pouco e até brincamos de vez em quando. Como a vez que disseram que Harry e eu estamos namorando e nós mandamos twittes amorosos um para o outro, mas tudo não passou de uma brincadeira que foi esclarecida depois.
A verdade é que a semana seguinte da premiação, Liam me mandou uma mensagem e então começamos a nos falar.
— É uma pena para você, mas estamos vestidas. — Emma se levantou indo abraçar o Harry em uma intimidade desconhecida por mim.
— O Harry perdeu o respeito com vocês, sinto muito. — Liam entra rindo e eu apenas me levanto e arrumo meu cabelo — Estou esperando meu abraço, (seu nome).
Sorrio envergonhada indo até ele e o abraçando, seu cheiro adentra minhas narinas e eu fecho os olhos para apreciá-lo melhor.
— Abraços grátis... Onde está o meu? — abro os olhos vendo o Louis entrar de braços abertos e Dakota o abraçar — Com essa recepção vou voltar sempre. — ele ri.
— Está rolando pegação e ninguém me chama? — Niall parou na porta e eu me separei do abraço de Liam o olhando em tempo de ver a Dakota soltar o Louis e ir correndo abraçar o Niall.
— Me sinto abandonado. — ele vai até a Justine que está observando tudo em um canto e a abraça fazendo-a corar.
— E então?! Vamos tomar umas? — Harry convida abraçando a Emma por trás.
— Eu nunca dispenso uma boa bebida. — Emma diz sorrindo.
— Se todos forem, eu vou... — Liam diz me olhando e eu dou de ombros.
[…]
Chegamos a uma boate há mais ou menos meia hora e assim que pisamos aqui todos se dissiparam, de onde estou só posso ver Niall e Dakota tirando selfies.
Liam e eu estamos sentados no bar conversando sobre várias coisas e ele deixou bem claro que adorou nosso show.
— Você quer continuar aqui ou ir para outro lugar? — ele perguntou bebendo um gole de sua bebida.
— O que você sugere? — o olhei sorrindo de lado.
— Quer ir para minha casa? — mordi o lábio pensativa — Não se preocupe, não faremos nada a menos que você queira. — Ele sorriu.
— Bem... Confio em você. — termino minha bebida e me levanto, ele se levanta também e segura minha mão me puxando para fora.
— Não vamos avisar o pessoal? — pergunto olhando pra onde Niall e Dakota estão.
— Eles provavelmente nem vão notar que não estamos mais aqui... Estão ocupados. — riu.
Saímos da boate e chamamos um taxi que nos levou até a grande casa de Liam. O jardim era tão imenso quanto a casa e não posso negar que fiquei boquiaberta.
— Quer beber algo? — Liam perguntou assim que adentramos a grande sala.
— Não... Obrigada. — sorri olhando tudo na sala. — Sua casa é linda, adorei a decoração. — sorrio o olhando.
— Obrigado. — ele se aproximou — Posso te beijar? — eu sorri e assenti como resposta.
As mãos de Liam me puxaram pela cintura colando nossos corpos e seus lábios macios logo estavam sobre os meus.
O beijo que começou com um selinho ganhou mais liberdade e logo nossas línguas estavam em uma batalha por dominância. Os dedos de Liam levantaram um pouco a minha blusa acariciando minha cintura lentamente.
Após finalizarmos o beijo por falta de ar, ele segurou minha mão me guiando até o seu quarto.
— Posso? — perguntou com as mãos na barra da minha blusa e eu apenas assenti mais uma vez deixando que ele a tirasse e jogasse em qualquer canto no quarto.
 Liam começou a beijar meu pescoço enquanto mantinha meu corpo colado no seu e uma de suas mãos passeava por meu corpo. Dando alguns passos para frente ele ia me empurrando para trás até que eu cai deitada na cama com ele sobre mim.
Liam parou os beijos e chupões em meu pescoço e os desceram até minha barriga, suas mãos abriram o fecho do meu short o puxando para baixo juntamente com a calcinha. Ele beijou da minha coxa à minha perna e ficou de pé se despindo enquanto me olhava.
Nu, ele abriu a gaveta do criado mudo e tirou de lá uma camisinha, a abriu e a deslizou em seu membro já duro.
Voltando a ficar sobre mim, Liam entrelaçou nossos dedos de uma mão a mantendo sobre a minha cabeça e com a outra ele posicionou seu membro em minha entrada me penetrando devagar.
Assim que estava completamente dentro de mim, Liam esperou até que eu o desse o sinal para que prosseguisse e assim que o dei, ele começou a movesse para dentro e para fora devagar aumentando a cada estocada.
Depois de palavras bonitas sussurradas em meu ouvido, beijos e gemidos gozamos quase que ao mesmo tempo. Liam tirou a camisinha e foi até o banheiro se livrar dela.
Permaneci deitada na cama até que Liam voltasse e se deitasse atrás do meu corpo beijando meu cabelo e me abraçando.
Ele acariciou meu cabelo até que eu dormisse em sua cama.


Hey Girls!
Giovanna, se ainda estiver por aqui, desculpe por eu não ter feito um hot descente :/


Imagine Niall Horan | Only Mine (Pedido)

em | Nenhum comentário:


Pedido por: Gisele Santos
Desculpe a demora, Sweet ♥

É tão triste não poder estar com a pessoa que você ama sempre que quiser; não poder tocá-la em público ou ter que tomar todos os cuidados possíveis na hora de ligar ou mandar uma mensagem para a pessoa, mas por amor você acaba aceitando qualquer coisa.
“Não ligue fora o meu horário de trabalho, provavelmente estarei em casa.”
“Caso me veja na rua, finja que não me conhece mesmo que eu esteja sozinho, será melhor assim.”
“Nunca, em hipótese alguma vá a minha casa, nem por alguma emergência.”
“Não vá ao meu trabalho, nunca vou misturar esse lado pessoal com o meu profissional, até por que eu tenho vários amigos no trabalho.” 
“Não deixe marcas, batom na camisa ou marcas no corpo. Caso aconteça tudo entre nós estará acabo."
Mesmo com todas as regras e restrições eu me sinto feliz.
A sensação de tê-lo em meus braços, sentir seus beijos e toques, ouvi-lo dizer que me ama faz qualquer coisa valer a pena, mesmo que seja por tempo limitado.
Mas a parte triste chega tão rapidamente como a parte boa.
Assim que ele passa pela porta para voltar para sua casa e ser recebido por sua namorada, meu coração se quebra um pouco. É muito injusto você fazer uma pessoa feliz e ter que se esconder por isso.
Eu tenho um caso com Niall Horan há quase um ano e eu não me envergonho em ser uma amante, eu o amo, ele me ama e nós fazemos um ao outro feliz. A única coisa que eu odeio em ser a outra é que tudo com a namorada vêm em primeiro.
Ultimamente eu estou achando que o Niall está me ignorando, faz duas semanas que não nos vemos, eu ligo, mando mensagens e não tenho resposta. Isso nunca aconteceu antes.
Meu coração se aperta somente com o pensamento dele me deixando, depois de tudo o que nós passamos eu o amo, amo demais.
Estou me sentindo tão triste por esses dias que eu saio para esfriar a cabeça sempre bem cedo indo a uma cafeteria. Hoje não foi diferente, entrei na cafeteria praticamente vazia e me sentei na mesa do fundo, pedi um café expresso e esperei meu pedido chegar.
Eu saio sempre de manhã para tentar ocupar minha mente com algo e não ficar pensando no Niall, mas isso é impossível e nunca da certo. Eu sempre fico como estou agora, brincando com o porta guardanapo enquanto meu pensamento voa para um mundo ao qual nada funciona sem o Niall.
Ele poderia ter me mandado uma mensagem dizendo o que aconteceu, eu não sou sua namorada, mas acho que mereço alguma satisfação.
Meu café chegou e eu agradeci o rapaz que o trouxe e tomei um pequeno gole, coloquei o copo sobre a mesa passando meu dedo sobre a borda a fim de me distrair. Ao que eu olhei para frente eu quase cai para trás, sem que eu tivesse percebido a cafeteria encheu e com isso Niall se encontrava sentado na mesa à minha frente com sua namorada.
 Sem perceber prendi o ar sem querer ao que seus olhos se encontraram com os meus, sua pele pareceu ficar mais pálida e sua boca abriu levemente.
Nunca achei que iria doer tanto vê-lo com a namorada.
Ele desviou o olhar e por longos minutos se quer me olhou, como se eu não fosse ninguém que ele conhecesse.
Suspirei assistindo a namorada se levantar e ir à direção que eu sei ser o banheiro e me levantei, eu quebraria uma das regras e não me importo com isso, só preciso de uma explicação.
Caminhei em sua direção e no meio do caminho até sua mesa ele me olhou e negou com a cabeça apavorado, sem dar muita importância eu apenas continuei até parar de pé a sua frente.
— O que aconteceu? Por que você sumiu e não atende as minhas ligações? — sussurrei para que fosse audível apenas para ele.
— O que você esta fazendo aqui? Se a Ellie te ver eu estou morto. — o desespero era notável em sua voz.
— Eu te fiz uma pergunta, Niall. — cruzei os braços.
— Eu não pude sair, Ellie está desconfiada e ficou no meu pé, você não parava de ligar e eu troquei de número.
— Você não podia ter mandado uma mensagem explicando ou algo do tipo? — suspiro — Isso só mostra o quanto você se importa comigo.
— Amor, eu me importo com você. — ele olhou em meus olhos — Eu te amo, (seu nome).
— É o que você diz...
— Eu estou falando a verdade, o que eu sinto. Mas eu não posso mais ir à sua casa durante um tempo e você estando aqui não é uma boa ideia.
— Eu só quebrei a sua regra para vir cobrar uma explicação que achei que eu merecia sab-
— Você tem quer ir! Vai rápido! 
Ele me interrompeu enquanto olhava para trás de mim que é a direção do banheiro, provavelmente a namorada esta voltando. Ele ao menos se importa com o que eu sinto.
O olhei pela ultima vez e caminhei devagar em direção ao caixa.
— Quem era aquela, amor? — pude ouvir Ellie dizer.
— Ninguém importante!
Ninguém importante...
NINGUÉM importante...
Meu coração não poderia doer mais, enquanto ele é a pessoa mais importante da minha vida, eu sou ninguém importante para ele.
Tentando a todo custo não deixar as lágrimas em meus olhos escorrerem, eu paguei o café e sai de cabeça baixa da cafeteria. Caminhei de volta para casa e no meio do caminho eu não consegui segurá-las.
Entrei em casa e fui direto para minha cama onde continuei chorar até pegar no sono.
◆◇◆
Acordei com o barulho insuportável da campainha que estava a ponto de fazer minha cabeça explodir de tanta dor.
Passei as mãos por meu rosto me arrastando até a porta abrindo-a, ao levantar o olhar vejo o Niall e tento fechá-la novamente, mas ele a segura e entra na minha casa.
— O que você quer aqui? Aqui não mora ninguém importante, dá o fora. — falei segurando o choro.
— Não leve a serio o que eu disse, não era verdade, eu apenas disse. — ele acariciou meu rosto me fazendo olhá-lo.
— Levando em conta como passei as últimas semanas sem um sinal seu, tudo me leva a crer que o que disse não passou de verdades. — as lágrimas desceram sem controle — Como você ficaria ouvindo a pessoa que você ama dizendo que você é um nada na vida dela?
— Nada bem... — ele sussurra.
— Isso machuca Niall, machuca mais do que se eu estivesse sendo perfurada por mil espadas. Eu poderia ouvir isso de qualquer pessoa, menos de você.
— Me desculpe, meu amor... — ele me abraça colocando minha cabeça em seu peito — Eu não deveria te dito aquilo, nem mesmo sendo uma mentira.
— Eu te amo, Niall... Te amo muito.
— Eu também te amo, (seu apelido). — ele seja nossos lábios e segura minha mão — Vem! Eu tenho todo tempo do mundo para cuidar de você. — ele me leva em direção ao quarto.
— Quem me dera que fosse assim mesmo... — suspiro.
— Eu tenho todo tempo do mundo para cuidar da mulher que eu amo, minha namorada.
— Acho que você está bêbado... Eu não sou a sua namorada. — digo com pesar.
— Você está dizendo não ao meu pedido de namoro? — ele faz bico parando de frente para minha cama.
— Eu sei que é só uma brincadeira, você já tem uma namorada.
— Se você disser não eu não terei. — ele riu.
— Mas e a-
— Não tem mais Ellie. — ele me cortou — Agora só terá Niall e (seu nome) e (seu nome) e Niall... Se você aceitar é claro.
— É claro que eu aceito... — pulei em seu colo o abraçando fazendo que nós dois caísse sobre a cama — Eu mal posso acreditar.
— Pode acreditar namorada. — ele sorri me virando na cama e ficando por cima — Eu te amo, namorada!
— Eu te amo, namorado! — sorrio — E eu ainda não esqueci, você ainda tem que cuidar de mim. — rio o olhando nos olhos.
— Talvez uma porção de beijos funcione.
Niall ri e começa a distribuir vários beijos por meu rosto, pescoço e lábios enquanto faz cócegas em minha barriga.
Mesmo com o episódio de mais cedo eu não poderia estar mais feliz, agora Niall é só meu e eu não preciso mais ser apenas a outra.

Hey Angels!
Já, já estarei de volta ♥^.^♥


2 anos de One Dí Dreams

em | 6 comentários:


Hey Angels!
Como vocês viram no título o One Dí Dreams completa dois anos hoje.
Eu estou feliz que o blog tenha durado todo este tempo, mesmo com seus altos e baixos. Mas eu também estou triste por ele estar bem parado como vocês podem ver a algum tempo.
Quero dizer que eu amo o blog e cada uma de vocês, as que comentaram e as que não quiseram perder tempo comentando.
Peço desculpas por não conseguir manter o blog completamente ativo com postagens toda semana, não é por falta de vontade, mas apenas não dá.
Saiba que o One Dí Dreams é um pedacinho de cada uma de vocês leitoras que entram aqui para ler o que adolescentes escrevem, portanto, obrigada.
Muito obrigada cada uma de vocês que comentaram, vocês nos fizeram felizes com suas palavras ou apenas com uma palavra. Obrigada você também que nunca comentou.
Independentemente do que aconteça com o One Dí Dreams daqui para frente, saibam que essa será uma parte da minha vida que eu sempre vou lembrar e sempre terá um lugarzinho em meu coração.
Com amor,
                                                 Tay Styles



Essas são algumas pessoas que colaboraram com o blog comentando, dando sua opinião ou apenas sendo legais e amáveis.
Ps:. Os nomes estão como a assinatura no comentário.
Ps²: Em itálico são as pessoas que estão desde o começo e até viraram amigas.

Melissa 
Carina (Mrs. Horan)
Yasmin/Samantha (Mrs. Styles)
Iago
Alice
Bê Santana
Liz Toledo
Bia
Tamires Horan
Gabrielly Styes
Lilla Malik
Sabrina Styles
Camila Alves
Isadora Styles
Lais Lima
Fabiana Faria 
Queila Fernandes
Jessica Silva
Ana Paula
Laah Malik
Bolinho de Arroz
Catt
Lara
Gaby Swiftie
Isa
Ewelyn Santos
Caren Styles
Lenna
Lady Malik
Vitória Roberto
Dayanne Lynch
Rayssa Vitória
Taís Moreira
Bruna Tomlinson
Rayah Panda
Lara Faria
Marianna Tomlinson
Fabiana Queiroz
Cabeça de Alga (kkk)
Giovanna Oliveira
Nanda Lima
Larissa Cristina
Bruna
Bianca
Barbara
Grazi
Larrye
Patricia
Maria Styles
Todas as pessoas que comentaram em anônimo
e
Daniella Menezes (a primeira dona do blog)


Imagine Liam Payne | A Cura Lésbica (Pedido/Parte 3)

em | 2 comentários:


Pedido por: Jessica Moura

Depois de mais algumas jogadas e comemorações quando (s/n) conseguia derrubar algum pino, Liam saiu para comprar milk-shake para ambos.
(S/n) se sentou para esperá-lo perdendo-se em seus pensamentos, ela nunca tinha se divertido tanto com uma pessoa, em poucas horas ela conseguiu sorrir com Liam tudo o que não conseguia sorrir durante muito tempo.
Sem notar que Brianna se aproximava, (s/n) continuou com o sorriso bobo no rosto.
— Me diz que não é verdade! — Brianna disse já próxima a (s/n) fazendo com que ela desse um pulinho pelo susto.
— O que faz aqui, Brianna? — (s/n) a olhou assustada, ela não queria que a amiga descobrisse dessa forma.
— Eu trabalho aqui, coisa que você saberia se ainda estivesse sendo uma boa amiga. — (s/n) abriu e fechou a boca, mas Brianna tinha razão não há nada a falar — Me diz que você não está com ele... Se ele estiver te ameaçando ou chantageando me fale e eu acabo com ele. — Brianna quase suplicou, ela queria que a resposta fosse sim e ela o atacaria sem dó.
— Não, não é nada disso... — suspirou (s/n) — Nós estamos saindo. — “nós"... Essa palavra acertou Brianna em cheio.
— Você está saindo com o cara que se junta com os amigos para ficar falando mal da gente?
— Ele não é assim... Não é igual aos outros. — (s/n) sorriu ao falar e Brianna riu sarcástica.
— E quem te disse isso, ele? Acha mesmo que ele iria chegar em você falando o que ele pretende ou o que ele fala a suas costas? — Brianna tinha razão, mas para (s/n) ele é tão gentil.
— Por que você não pode apenas ficar feliz por mim? Não vê que eu estou sorrindo agora?
— Por que eu sim amo você, eu só quero o seu bem. — Brianna a olhou como se suplicasse.
— Então é isso? É sobre você. — (s/n) negou com a cabeça — Você não está nem ai para a minha felicidade, está apenas garantindo a sua porque diz gostar de mim.
— Claro que não é isso! — Brianna nunca imaginou ouvir isso de (s/n) — O que você sabe sobre ele ou o que ele sabe sobre você? Como você pode ter certeza de que isso vai dar certo?
— Por que eu acho gosto dele. — suspirou — Me desculpe, Brih... Eu apenas não posso corresponder os seus sentimentos.
— Não estou falando para me corresponder, estou falando para se afastar dele enquanto é tempo... Ele apareceu de repente e não pode ser coisa boa.
— Eu não quero me afastar... — (s/n) sussurrou
— Tudo bem... Quando tudo der errado eu estarei aqui para dizer que eu te avisei. — Brianna disse e saiu deixando (s/n) sozinha.
Alguns minutos depois Liam chegou; a verdade é que ele viu as duas juntas e resolveu demorar um pouco.
Ao se aproximar, Liam notou que o sorriso que estava no rosto de (s/n) quando ele saiu não estava mais ali. Ele não queria, mas tinha que admitir que a garota é legal e não merecia ficar triste, nada que o impeça de cumprir a aposta.
— Está tudo bem? — Ele colocou o milk-shake na mesa a frente da garota.
— Sem querer ser chata, podemos sair daqui? — (s/n) perguntou em um tom de voz baixo.
— Claro... Vamos devolver os tênis e a gente pode caminhar por ai. — Liam sorriu fazendo (s/n) sorrir também.
Com os seus próprios tênis e já do lado de fora, os dois caminhavam lado a lado tomando cada um seu milk-shake.
— Desculpe perguntar, mas o que aconteceu lá dentro? Você parecia feliz e do nada estava triste. — perguntou Liam como quem não quer nada.
— Eu encontrei a Brianna, minha amiga, ela não gostou muito da ideia de me ver com você. — sorriu fraco brincando com o canudo.
— Ela está com medo de perder sua amizade? — Liam olhou (s/n) tomando seu milk-shake.
— Ela gosta de mim, mais do que amizade...
— Oh, entendi... Você não a corresponde? Tenho que confessar que eu fiquei com medo no inicio de mandar aqueles bilhetes e você estar namorando ela. — mais uma mentira.
— Eu não estava em um momento bom em minha vida, na verdade eu estava com inicio de depressão e a Brianna conversou comigo, perguntou se eu queria tentar algo com ela e talvez conseguir sair do buraco ao qual eu estava entrando... Deu um pouco certo. — sorriu minimamente.
— E o que foi que aconteceu para que ocasionasse uma quase depressão?
— Varias coisas... Uma delas são as contas intermináveis lá de casa, Brianna nos ajudou um pouco, mas ainda teremos que vender a casa que é a única coisa que nos sobrou.
— Eu não sei nem o que falar... Espero que consigam o dinheiro logo, não quero que se mude. — Liam sorriu.
— É... Eu também não quero me mudar.
— Vai dar tudo certo. — Liam parou e segurou a mão de (s/n) como se quisesse a passar confiança.
(S/n) sorriu e olhou nos olhos de Liam, ele também sorria e isso dava um brilho em seu olhar.
“Ele é tão lindo”, pensou (s/n).
Sem premeditarem, algo os atraiu simultaneamente e sem que pudessem fazer algo a respeito, seus lábios já haviam se encontrado em um singelo selinho.
Uma das mãos de Liam foi de encontro à nuca de (s/n) e ele pediu passagem com sua língua e logo foi cedida. O beijo era delicado e sem pressa, apenas curtiam a sensação e o gosto de chocolate misturando-se ao de morango causado pelo sabor do milk-shake.
Dando-se conta do que estava acontecendo, (s/n) parou o beijo rapidamente e pediu desculpa correndo até a porta de casa e entrando sem olhar para trás.
Liam riu achando o ato fofo e infantil e só então se tocou... Ele ganhou a aposta.
Saindo dali ele foi direto para a casa de David e Derek, cobraria seu dinheiro, ele havia cumprido a aposta em apenas duas semanas o que ele não esperava.
Assim que bateu na porta a mãe dos meninos o mandou entrar dizendo que os dois estavam no quarto, Liam conhece muito bem o caminho. Subiu as escadas correndo e entrou no quarto.
— Missão cumprida! — disse vendo Derek sentado em frente ao computador e David jogando videogame.
— O quê? — perguntou David concentrado em seu jogo de atirar em zumbis.
— A aposta... Já cumpri! — fechou a porta e sentou em uma das camas vendo os meninos abandonarem o que faziam e direcionar a atenção completamente a ele.
— Já? Você tinha um mês, impossível ter conseguido tão rápido. — disse Derek
— Posso dizer que tive uma ajudinha... — riu — Eu sai com (s/n) e ela acabou encontrando a Brianna, elas tiveram uma conversa nada agradável e eu pude perguntar o que eu precisava saber sendo discreto.
— E o que você descobriu? — David perguntou impaciente.
— Brianna é lésbica e convenceu (s/n) a ter um “lance" com ela. — fez aspas com os dedos — (s/n) não corresponde os sentimentos da outra e nós nos beijamos.
— Foi muito fácil... Não teve graça.
— Derek tem razão... Dobramos o valor da aposta e você transa com ela. — David disse decidido.
— O quê? Não, eu não quero mais fazer isso.
— Não acha que consegue ou se apaixonou pela falsa lésbica? — David o pressionou.
— Nenhum dos dois, só não quero mais fazer isso. — Liam tentou se defender, só tentou.
— Você vai transar com ela ou não anda mais com a gente. 

Hey Sweets!
Voltei um pouquinho antes só para avisar que em dois dias o blog completa dois anos e terá postagens de alguns pedidos que estão super atrasados... Desde já, me perdoem pessoas que fizeram os pedidos...
Amo vocês e até mais ♥
Ps:. AMO TANTO A MINHA ASSINATURA QUE EU PODERIA ME CASAR COM ELA ♥