Image Map

Imagine Harry Styles | Estupro (Parte 4/ Final)

em | 8 comentários:

Partes 1 | 2 | 3 |
O Range Rover foi estacionado do outro lado da rua a poucos metros de um consultório de psicologia, no carro havia uma garota agora nos seus quase dezesseis anos com um cara que a fazia tremer, na verdade tudo o que estava para acontecer a fazia tremer, tentar resolver seus problemas ouvindo o que um desconhecido tem a dizer depois que ele ouvir o que você tem a dizer.
- Nós vamos entrar e você vai ter que dizer tudo o que sente e responder tudo que ele te perguntar... - Harry disse olhando para a garota encolhida no banco ao lado que continuou calada - Eu tenho que sair rapidinho para cumprir o serviço comunitário, mas assim que terminar eu vou estar aqui. - sorriu tentando passar confiança
Harry foi condenado a cumprir serviços comunitários como, limpar as ruas da cidade, ajudar no hospital, ajudar a cuidar de velhinhos no asilo e pagar um ano de cestas básicas para um orfanato; ele só não pegou alguns bons anos de prisão porque não houve uma denuncia direta feita pela família da vítima e porque ele mesmo se entregou.
Harry saiu do quarto e abriu a porta para (seu nome) que ficou alguns segundo na mesma posição até que começou sair devagar e se colocou ao lado do de cachos. Em passos lentos eles entraram no lugar e minutos depois (seu nome) já estava deitada no divã olhando o teto.
- Então senhorita Payne, o que pode me falar sobre o ocorrido? - perguntou o homem com seus óculos de grau bem posicionados em seu rosto e com uma caderneta e caneta em mãos... Silêncio foi tudo o que tinha naquela sala - Senhorita? Você tem que me falar para que eu possa te ajudar!
E então ele tentou, tentou e tentou, mas nada saía da boca da garota.
Quando a consulta acabou, (seu nome) se sentou na recepção e ficou encolhida na cadeira do canto até que Harry chegasse.
Foi necessário semanas de consulta para (seu nome) começar a se sentir segura o suficiente para começar a falar as primeiras palavras.
Um ano e nove meses depois
- Lauren não corra! - (seu nome) gritava indo atrás da garotinha que está completando dois anos e não parava de correr em sua festa de aniversário
- Deixa ela (seu apelido)... Ela só esta se divertindo! - sorriu segurando no ombro da garota
- Mas ela pode se machucar... - disse olhando a garotinha que corria segurando alguns balões
- Sem ‘mas’ ok?! - ainda segurando os ombros da garota a guiou até onde Sophia, Liam e seus pais se encontravam.
- Ela cresceu tanto! - falou Liam com um tom dramático - Até parece que foi ontem que eu estava trocando as fraudas dela.
- Não exagere Liam... Quem trocava as fraudas sujas era eu! - Sophia deu um leve tapa no braço do namorado
- Tanto faz... Já passou mesmo! - empinou o nariz fazendo todos presentes rirem
- Eu achei que nunca mais teria minha menininha de volta... - Karen comenta abraçando de lado a filha
- E de fato não tem mãe! - Liam se pronunciou - Temos que admitir que a (seu nome) está mais responsável, cuidadosa e se tornou uma mulher. - disse sorrindo enquanto encarava a irmã
- Até porque alguém a forçou crescer! - Geoff deixou a indireta no ar, mas todos sabem a quem ela foi direcionada.
O clima ficou tenso de repente e todos presentes na conversa não ousaram a falar. Harry mantinha seu olhar preso no chão, enquanto (seu nome) tinha seus olhos focados em seus dedos, desconfortável pelo rumo que o assunto havia tomado.
- O que acham de cortar o bolo agora? - Sophia se arriscou a quebrar o clima
- Ótima ideia! - (seu nome) disse puxando o Harry pelo pulso andando em direção à mesa de doces
Harry se manteve em silêncio durante o pequeno caminho, ele estava preso em seus pensamentos e (seu nome) sabia exatamente o que ele estava pensando.
- Você sabe que...
- Me desculpa! - Harry abraçou (seu nome) a interrompendo a fala - Desculpa, desculpa, desculpa! - disparou enquanto chorava
- Ei! - (seu nome) segurou seu rosto com as duas mãos - Isso é passado! -olhou em seus olhos - Não se culpe mais por isso, eu já te perdoei... - disse suavemente e sendo sincera
- Mas...
- Eu sei que você ainda se culpa, mas não liga para o que dizem... Você já pagou por isso, tem meu perdão e é meu amigo... Temos uma filha juntos! - sorriu limpando as lágrimas do, agora homem, a sua frente - Apenas deixe o passado no passado ok?! - Harry assentiu
- Me desculpe... - fungou
- Pare de se desculpar! - o abraçou apertado - Vamos viver o presente e fazer da nossa filha a criança mais feliz do mundo.
(Seu nome) voltou a puxá-lo, agora indo até a filha que balançava com algumas crianças no balanço do parquinho onde estava havendo sua festa de aniversário.
Lauren era a mistura perfeita de sua mãe e seu pai. Olhos castanhos, cílios longos, nariz pequeno e redondo, cabelos negros como os da mãe. Covinhas nas bochechas, lábios rosados, uma pinta quase imperceptível um pouco abaixo do canto de sua boca e cabelos cacheados com os do pai. Mesmo não sendo feita com todo o amor do mundo, Lauren é muito amada, pelos pais, avós, tios e todos que a conhece.
- Filha, hora de assoprar as velinhas. - (seu nome) disse e sorriu ao que Lauren pulou do balanço e segurou sua mão
E assim Harry, (seu nome) e Lauren caminharam até a mesa onde estavam os doces e o bolo, sendo rodeados por todos os convidados.
Harry colocou Lauren em cima de  banquinho para que ela ficasse a altura da mesa, (seu nome) ascendeu as duas velas em cima do bolo de chocolate, o preferido de Lauren, todos começaram a cantar os parabéns enquanto batiam palmas, Lauren se mantinha sorridente com as rasas covinhas a mostra e de vez enquando alternava seu olhar para (Seu nome) e Harry que estavam ao seu lado.
Assim que as velas foram apagadas, (seu nome) começou a cortar o bolo com Harry a ajudando servir os convidados - que não eram tantos somente alguns familiares e alguns amiguinhos que brincavam com Lauren nesse mesmo parquinho aos fins de semana -. As crianças estavam todas sentadas à espera dos doces, a pequena Lauren estava no colo de Sophia atacando os brigadeiros com a ajuda de Lux, que estava no colo de Gemma.
Assim que todos estavam servidos, (seu nome) e Harry - que não se desgrudam - foram até os mais velhos que apenas observavam as crianças enquanto tagarelavam.
- Vocês dois não vivem mais separados não é?! - Liam se enfiou no meio de Harry e (seu nome)
- Acho que não! - (seu nome) sorriu para o irmão
- Abram o jogo... Vocês estão de namorico? - perguntou desconfiado
- Claro que não Liam! - Harry respondeu quase que imediatamente
- Somos amigos, não pode mais?! - (seu nome) abraçou Harry pelos ombros
- Amigos não se tocam e ficam de grude como vocês! - encarou os dois
- Você esta apenas com ciúmes... - Harry debochou
- Lee obrigada por me proteger... Cuidar de mim e da minha filha, mas agora eu posso fazer isso sozinha. - sorriu tentando o passar confiança
- Eu sempre vou te proteger... Você é a minha irmãzinha... - a puxou pelo braço afastando-a de Harry e a abraçando - E eu sempre vou está de olho em você! - direcionou o olhar para Harry deixando claro que aquelas palavras eram para ele
- Por mim tudo bem, não haverá nada para se preocupar. - Styles sorriu
- Sempre há meu caro... Sempre há! - beijou a testa da irmã
- O que você acha de dar o fora daqui? - (seu nome) empurrou Liam de brincadeira enquanto ria
- Querem ficar a sós? Tudo bem, eu sei quando estou atrapalhando. - fingiu estar magoado e saiu, deixando (seu nome) e Harry aos risos.
- Papai vamos dançar? - a voz fina e infantil de Lauren pode ser ouvida enquanto a mesma pulava ao pé de seu pai para chamar a atenção
- Vamos amor! - Harry sorriu com ternura para a sua filha - Até daqui a pouco (seu nome)... - a beijou na bochecha e foi com Lauren até onde as outras pessoas dançavam
(Seu nome) ficou no mesmo lugar observando os dois, Lauren estava sobre os pés do pai e ele conduzia a dança. Os dois juntos eram tão lindos, e olhando aquela cena (seu nome) percebeu que foi bom ter dado a segunda chance ao Harry deixando-o se aproximar da filha.
O quão sozinho ele seria se não tivesse essa chance? Mesmo depois do perdão ele ainda se culpa.
Suas atitudes mostram que o Harry daquela noite não era o verdadeiro Harry... O Harry que é carinhoso, gentil, bondoso, que mesmo depois de ter cumprido sua pena ainda faz serviços comunitários e acima de tudo é um ótimo pai e amigo.
Se tem uma coisa que (seu nome) não se arrepende é de ter dado outra chance ao Harry, automaticamente dando uma chance a si mesma para voltar a viver e cuidar de sua filha e se depender dela, Lauren nunca saberá da existência do Harry assustador daquela noite.

Hiii Lovers! Acabou! Me desculpem as pessoas que eu possa ter decepcionado com esse final, eu deixei assim meio vago para vocês imaginarem o que quiserem. Eu não sou boa com finais e uma parte dele eu fiz durante a minha prova de física. Troquei o Layout e agora tem lá no menu a opção "Peça seu imagine", caso queiram pedir algo. Esse Layout maravilhoso foi feito pela Tânia do Small Belieber.
Beijos e até qualquer dia!

Imagine Liam Payne | Who Is She? (Pedido/Parte 3)

em | 20 comentários:

Um mês depois
Um mês havia passado desde que (seu nome) se mostrou frágil diante da situação que estava vivendo, quase nada mudou... Nada praticamente mudou.
Liam continuava a tratar como uma estranha, enquanto tratava Lewis do mesmo jeito de sempre.
- Mamãe, papai pode levar eu no parquinho? - Lewis pediu pulando e puxando a barra da blusa de sua mãe que logo o olhou sorrindo
- Claro meu amor! - olhou para a porta da cozinha vendo Liam encostado na batente da porta
- Prometo não demorar (seu nome). - sorriu em um pequeno repuxar de lábios
- Tudo bem... Vá e se divirta meu amor. - sorriu se agachando em frente ao menor - Me conte tudo quando voltar. - beijou a sua bochecha
- 'tá bom mamãe... - retribuiu o beijo recebido
- Vamos campeão?!
Liam estendeu a mão em direção ao seu filho, em seu dedo anelar a marca da aliança que ficava ali há anos, quase apagada, na primeira vez que (seu nome) o viu sem a aliança do casamento não conseguiu segurar as lágrimas, derramando-as até mesmo em frente ao pequeno Lewis.
- Mamãe o que você tem? - perguntou o garotinho todo inocente e preocupado vendo o rosto de sua mãe descendo lágrimas repentinamente
- Não é nada meu amor... A mamãe só está com algo nos olhos. - mentiu se sentindo suja, mas não haveria uma maneira que o fizesse compreender o que estava acontecendo com sua família.
- Papai ajuda a mamãe! - olhou para o pai que continuava parado na sala encarando a cena
- Não precisa... A mamãe está bem. -sorriu forçado limpando as lágrimas - Porque você não vai brincar com o papai? - sugeriu vendo Lewis abrir um imenso sorriso
- Vamos papai?
Liam apenas o pegou no colo e saíram para o quintal, (seu nome) foi até seu quarto e chorou durante algum tempo enterrada no meio das cobertas.
Lewis pegou na mão de seu pai e foi com ele saltitando até o carro. Liam dirigiu até o playground mais próximo, estacionou e desceu do carro segurando a mão de Lewis para que pudessem atravessar a rua.
Ao pisarem no parquinho Lewis se soltou do pai e correu até o balanço, Liam riu ao ver seu pequeno tentando se balançar, porém os seus pezinhos não alcançavam o chão. Em passos lentos andou até lá e começou a empurrá-lo devagar.
- Mais forte papai... Mais alto! - gritou Lewis empolgado soltando uma gargalhada gostosa assim que o balanço ia mais alto
...
Depois de brincarem no balanço, gangorra e escorregador, Lewis insistiu para que voltassem novamente ao balanço tendo seu pedido rapidamente atendido. No meio de uma das gargalhadas do pequeno uma voz pode ser ouvida.
- Lee? - Liam girou seu corpo ficando de frente para a figura feminina de cabelos longos e rosto sorridente
- Soph! - disse sorridente logo a abraçando e lhe beijando o rosto
- Nossa, quanto tempo... - sorriu ainda abraçada a ele
- Nem tanto assim vai. -riu
- Claro que sim... Desde que se casou. - Liam sorriu fraco sem saber o que dizer, até que uma vozinha pode ser ouvida.
- Papai mais! - gritou o garotinho sentando no balanço agora parado
- Só um minuto campeão! - disse e o garotinho cruzou os braços e fez bico
- Esse é o seu filho? - perguntou olhando Lewis emburrado
- Sim! - disse sorridente
- Ele é lindo... Me lembra você quando mais novo.
- Não exagere... - riram
- Como vai o casamento? - Liam desviou o olhar olhando para qualquer coisa a sua frente por cima do ombro de Sophia
- Não muito bem... É complicado! - e foi só então que Sophia notou a ausência da aliança em seu dedo
...
Liam se envolveu na conversa com Sophia e pôde-se dizer que até esqueceu Lewis por alguns minutos.
Ele se lembrava perfeitamente de Sophia, ela foi a garota que abalou seu coração durante muito tempo na adolescência, ele lembrava cada mínimo detalhe de cada encontro, de cada toque e cada conversa, era como se o tempo não tivesse passado.
- Papai, eu quero a minha mamãe! - disse já cansado de esperar seu pai empurrar o balanço
- Só um minuto Lewis! - olhou o garoto e logo desviou o olhar para Sophia a sua frente
- Eu quero agora! - bateu os pés no chão
- Lewis Payne não seja mal educado. - o repreendeu e o garotinho fez cara de choro
- Acho melhor você ir Liam... Ele deve estar cansado. - tento acariciar os cabelos do pequeno que logo desviou
- Desculpa Soph, não sei o que deu nele.
- Tudo bem Lee... Foi ótimo rever você. -sorriu dando um beijo no rosto de Liam e um abraço apertado
Vendo aquela cena toda, Lewis formou uma carranca em seu rosto e assim foi até em casa, sem trocar uma palavra com seu pai. Lewis esperou Liam o soltar do cinto de segurança para correr para dentro de casa chamando por sua mãe.
- O que aconteceu querido? - perguntou assim que o garotinho abraçou suas pernas
- O papai deixou eu sozinho para ficar falando com uma moça. - (seu nome) encarou Liam que acabava de entrar
- Isso é verdade Liam? -perguntou indignada
- O quê?
- Que deixou Lewis sozinho? - perguntou enquanto acariciava os cabelos do garotinho ainda abraçado a suas pernas
- Não é como se eu não estivesse lá.
- Quem era a “moça”?
- Era a Sophia, uma amiga da adolescência.
(seu nome) o olhou de boca aberta, então ele se lembrou da Sophia? Se lembrou de todos menos dela? Ela já não estava magoada o bastante? Porque isso teve que acontecer? Essas perguntas rondavam sua mente nesse exato momento.
- Não me olhe como seu eu tivesse culpa de não conseguir me lembrar de você... - (seu nome) foi desperta de seus pensamentos pela voz de Liam - Eu não tenho culpa!
- Eu não disse que...
- Isso já me encheu... Todo esse tempo que eu passei aqui sem nem ao menos me lembrar de você só me fizeram me cobrar mais e mais a lembrança que não quer vir. - explodiu Liam - Não dá para viver assim... Se eu não me lembrei ainda é porque talvez eu nunca vá lembrar. - (seu nome) soluçou alto - Eu quero o divórcio!
...

Descupem a demora! Mais uma parte de Who is She? e o próximo imagine a ser atualizado é o do Harry... Quando eu terminar esses dois eu tenho planos para um do Zayn, já comecei um do Liam, mas não será postado por agora... 2 dias para o meu aniversario, estou me sentindo velha :(
Bjos e até!