Image Map

Imagine Niall Horan | First Time (Pedido/Hot)

em | Nenhum comentário:


Niall POV
- Zayn eu não quero ir, é tão difícil entender? - eu dizia pela décima vez que eu não iria a balada com ele
- Vamos Niall, temos que arranjar uma gata para você...  Quem em sã consciência ainda é virgem aos vinte um? 
- Eu! Você tem algum problema com isso?  - o encarei
- Tenho! Eu só quero que você experimente a melhor coisa do mundo... A melhor sensação que existe. - sorriu sacana
- Eu posso muito bem esperar a garota certa, quando eu estiver pronto eu experimento. - dei de ombros
- Vamos à balada comigo, conheço uma pessoa perfeita para te apresentar. - e de novo o mesmo sorriso
- Não quero ir!
- Se você não for eu vou fazer vários cartazes escritos "Niall é virgem" e espalho por toda a cidade. - me encarou ameaçador - E você sabe que eu cumpro com a minha palavra.
- Você não seria capaz. - desafiei
- Vai pagar para ver?
Eu sei que ele não esta brincando, Zayn por mais chato e insuportável que seja cumpre sempre com o que fala e não seria bom ser visto como o virgem da cidade, não que eu me importe isso.
- Está bem, você venceu. - joguei os braços para cima e bufei alto
...
Eu odeio lugares lotado, fico sem ar e ver todas essas pessoas dançando quase todas coladas só me faz me arrepender de ter aceitado vir para esse lugar com o Zayn.
Falando nele, ele está a minha frente me guiando provavelmente até a tal pessoa que ele julga ser perfeita para me apresentar. Passamos pelas pessoas até chegarmos à bancada do mini bar que tinha ali, vi uma garota sentada bebendo e Zayn chegou por trás beijando sua nuca.
- Adivinha quem é? - pude escutar ele dizer bem baixo por conta da musica alta
- O cara mais gostoso de toda Bradford?! - disse a desconhecida por mim se virando para encará-lo
- Com toda a certeza... - sorriu - Quero te apresentar um amigo. - me chamou com a mão para que eu me aproximasse - Niall, essa é a (seu nome) minha amiga e (seu nome), esse é Niall meu amigo. - a garota se aproximou me abraçando
- Prazer! - sussurrou em meu ouvido e eu apenas sorri quando ela me largou
- E um detalhe sobre ele... - Zayn chamou a atenção da garota - Ele é virgem! - (seu nome) caiu na gargalhada
- Valeu Zayn por me expor desse jeito. - sorri falso
- Isso é sério mesmo? E ainda existem garotos virgens dessa idade? - disse ainda rindo - Já sei porque você o trouxe até mim. - O que? Como ela sabe se nem mesmo eu sei?
- Você é bem esperta... Então? Você topa? - puxou-a pela cintura
- Você sabe que sim... Ainda mais com você me pedindo. - sorriu para ele... Eu me sentia sobrando no meio dos dois
- Quero que de um trato nele do jeito que só você sabe fazer. - como assim dar um trato em mim?
- Seu desejo é uma ordem senhor Malik. - selou seus lábios com os de Zayn em um selinho bem rápido
(seu nome) veio em minha direção me pegando pela mão e puxando para um lugar que eu nem sei qual é, olhei para trás vendo Zayn acenar com o maldito sorriso sacana no rosto.
A amiga ou sei lá o que do Zayn me levou até uma escadaria que eu ao menos tinha notado e continuou me puxando agora lá para cima. Passamos por algumas portas até que ela abriu uma e me jogou para dentro trancando-a em seguida.
- Eu não sei o que você e Zayn combinaram, mas eu...
E então fui calado com um beijo suave, (seu nome) segurou minha nuca e eu mantive meus braços do lado do meu corpo, o beijo foi ganhando voracidade e a garota começou a me empurrar para trás fazendo com que eu caísse em algo fofo, a cama.  Sem poder fazer nada apenas retribui o beijo, mas então a cena de (seu nome) e Zayn se beijando veio em minha cabeça junto com a pergunta: O que eu estou fazendo?
Segurei (seu nome) pelos braços acabando com o contato das nossas bocas.
- O que você está fazendo? Você acabou de beijar o Zayn lá em baixo, por que está aqui comigo agora? - perguntei ofegante por causa do beijo
- Nós somos apenas amigos.
- Não foi o que pareceu. - escutei ela bufar. A verdade é que eu estou adiando o que possivelmente pode acontecer
- Fica de boquinha fechada ok?! - ela sentou sobre meu quadril com uma perna de cada lado e tirou minha blusa
- Eu não quero fazer isso. - falei nervoso
- Você vai gostar, eu prometo.
(Seu nome) voltou a me beijar, talvez fosse para calar a minha boca, senti ela se movimentar ficando perfeitamente sentada sobre meu membro escondido pela roupa. Em movimentos quase imperceptíveis rebolava me deixando excitado, mais alguns poucos minutos assim eu já estava duro.
(Seu nome) levou sua mão até a minha calça desabotoando-a, saiu do meu colo e puxou a calça tirando em seguida e jogando pelo quarto. Voltou a ficar sobre mim agora beijando meu pescoço, desceu uma de suas mãos até o volume em minha cueca apalpando, o que me resultou em um gemido tímido.
Enquanto chupava meu pescoço (seu nome) deslizou sua mão para dentro da minha cueca, sentir sua mão apertando meu membro fazendo com que eu soltasse um gemido alto e eu pude escutar uma risadinha por parte da garota.
(seu nome) desceu seu corpo beijando a minha barriga até chegar ao cós da minha cueca e logo a tirou, com a cabeça encostada no travesseiro senti sua mão em volta do meu pênis e logo depois sua língua passar sobre a minha glande.
Sua mão que fazia o movimento de descer e subir foi substituída pela sua boca. O meu gemido foi inevitável, levei minha mão a sua cabeça puxando levemente seus cabelos e a ajudei no movimento empurrando-a contra meu membro. Sua língua passou por toda extensão do meu pênis, enquanto sua mão massageava meus testículos.
Alguns minutos a mais e eu já estava me desfazendo em sua boca apertada, (seu nome) engoliu todo o meu gozo enquanto eu ainda gemia com a cabeça jogada para trás no travesseiro, a vi subir até mim e me beijar fazendo com que eu experimentasse o meu próprio gosto.
(Seu nome) desceu o zíper de seu vestido e eu apenas observava seus movimentos, me surpreendi vendo-a sem sutiã e calcinha. Com um sorriso malicioso (seu nome) se esticou até a mesinha com uma gaveta ao lado da cama tirando de lá uma camisinha, abriu a embalagem e a vestiu em meu pênis.
- Está pronto Niall?
E sem ao menos me deixar responder senti sua mão segurando meu membro e o encaixando em sua entrada, um gemido quase que automático saiu de minha boca assim que (seu nome) sentou-se de vez e sem aviso prévio. Começando os movimentos de cavalgada, (seu nome) mantinha sua boca colada a minha para manter os gemidos abafados que mesmo assim podiam ser ouvidos.
Acho que já está na hora de mostrar o que eu posso fazer, segurei na cintura de (seu nome) e nos virei na cama ficando agora por cima, comecei as estocadas rápidas e levei meus lábios até o pescoço dela chupando para deixar marcas e mostrar que eu estive ali e marquei meu território, (seu nome) passou suas pernas por minha cintura arranhando as minhas costas e gemendo meu nome a cada instante.
Ficamos assim até gozarmos quase simultaneamente, cai sobre ela e logo tratei de jogar meu corpo para o lado. Ofegantes ficamos ali olhando para o teto por alguns minutos normalizando a respiração.
- Eai?! Me diz como foi?
- Foi ótimo! - virei para encará-la e ela me olhava
- Você foi muito bom para sua primeira vez, mas devo admitir que achei que você correria de mim no começo. - ouvi sua risada e não pude deixar de ri junto
- Eu estava nervoso... - expliquei - Mas depois me senti mais confiante.
- Que tal irmos e esfregarmos na cara do Malik que você não é mais virgem? - riu se sentando
- Eu não vejo a hora.
Nos vestimos e saímos do quarto, descemos as escadas e avistamos Zayn sentado no bar com um copo de bebida na mão, ele nos olhou e sorriu com o sorriso típico dele.
- Vocês voltaram! - disse animado - E a coisa pelo visto foi muito boa. - riu alternando seu olhar do meu pescoço para o de (seu nome) - Me diz como ele se saiu (seu apelido).
- Melhor do que você Malik. - riu e fez um sinal para o barman trazer uma bebida
- Impossível... Eu sou o melhor. - se gabou - Como se sentiu Niall? Pode acreditar eu sei muito bem o que essa garota pode fazer apenas com essa boquinha. - passou os dedos sobre os lábios de (seu nome)
- Melhor impossível! - a olhei e ela também me olhava - Agora quero ir para casa, tenho que tomar um banho e descansar.
- Vamos então meu garoto não mais virgem. - se virou para (seu nome) beijando sua testa - Até mais (seu apelido).
- Até Malik. - sorriu
- Estou te esperando lá fora, vê se não demora. - sussurrou em meu ouvido saindo em seguida
- O que acha de sairmos qualquer dia desses? - perguntei me aproximando
- Ótima ideia... Você sabe como me encontrar.
- Então eu vou indo. - fiz menção de me virar e ela negou com a cabeça
- Ei! - olhei-a com atenção e ela apontou o dedo para os lábios que formavam um bico
Sorri e fui ao seu encontro beijando-a, ela pediu passagem e eu cedi. O beijo foi calmo e demorado, quando estávamos sem ar cortamos o beijo e ela me olhou assentindo me permitindo ir embora.
Me virei andando até a saída mantendo em minha cabeça o pensamento de encontrá-la novamente e com toda certeza não vai demorar.

Pedido de Iago, meu best friend

Mini Imagine Zayn Malik | Muito Cedo Para Dizer Adeus

em | Nenhum comentário:


Muito cedo para dizer adeus
- Você fez o que Malik? - perguntei incrédula
- Eu desisti... Sai da banda! - disse chorando sentado na cama olhando para baixo com as mãos na cabeça
- Eu não posso acreditar... Então foi por isso que o Harry me ligou desesperado sem dizer coisa com coisa. - eu andava de um lado para o outro em nosso quarto - Justo você que sempre me fez prometer seguir meus sonhos está desistindo dos seus nessa altura do campeonato, depois de quase cinco anos.
- (Seu nome) eu tive meus motivos 'tá legal?! - me encarou chorando - Eu só quero ser uma pessoa normal, um garoto de 22 anos que gosta de curtir a vida com a namorada, que terá mais tempo para dedicar a ela e para a família.
- Falando em família, a sua mãe já sabe? Eu até posso vê-la te dando uma grande lição de moral. - parei de andar encarando-o
- Eu não tive coragem de contá-la... Eu nem mesmo tive coragem de falar com minhas garotas. - uma lágrima escorregou por seu rosto
- Oh Zayn... - sentei ao seu lado o abraçando - Elas devem estar de coração partido, eu não vi se já saiu essa notícia na internet, mas se não saiu não vai demorar para que elas descubram. - acariciei seus cabelos - Vai ser um choque assim com está sendo para mim.
- Eu não posso continuar uma coisa que não está me fazendo feliz, não que seja difícil subir no palco e sorrir, eu sou feliz fazendo o que gosto, mas todos esses holofotes, os sites e a mídia em cima a todo segundo cansa... Eu não sabia na época do X-Factor que seria essa loucura toda, eu pensei só nas partes boas. - deitou a cabeça em meu ombro
- Como sua namorada e uma grande fã da banda, te peço para pensar bem antes de tomar qualquer decisão, pense bem antes de comunicar todas aquelas garotas que o One Direction será um quarteto e que o misterioso garoto de Bradford está saindo.
- Eu já tomei minha decisão, estou seguindo o meu coração e fazendo o que eu acho certo a se fazer. - disse brincando com a barra da minha blusa
- É muito cedo para dizer adeus Z, depois de tudo que você enfrentou, a sua vergonha de dançar, a timidez, você até começou a se senti a vontade para brincar no palco em frente a milhões de pessoas. - segurei seu rosto com as minhas mãos fazendo-o me olhar nos olhos - Não faz isso, não abandone os garotos e suas fãs, não deixe tudo que você passou somente na lembrança. - pedi com os olhos cheios de lágrimas - Eu prometi ao Harry que tentaria te fazer mudar de ideia.
- Eu não estou os abandonando, eles sempre estarão aqui. - apontou para seu coração - Não importa quanto tempo passe, eu vou continuar a ama-los com todas as minhas forças.
- Você promete pensar? Promete que vai levar em consideração todos esses anos ao lado de todas aquelas pessoas? Todos os desafios que você enfrentou para chegar aonde chegou? - acariciei seu rosto
- Eu prometo! - deu um meio sorriso - Agora eu só preciso de você... - me deitou na cama me puxando para o seu peito - Só preciso de paz e você é a minha paz.


Feito no dia em que Zayn Sunshine saiu da banda

Imagine Liam Payne | Who Is She? (Pedido/Parte 1)

em | 4 comentários:



"Amor, estou saindo do trabalho. Chego ai em meia hora."
Isso foi o que Liam meu marido ligou para falar, o problema é que já se passou meia, uma, duas horas e nada dele chegar.
Lewis nosso filho está dormindo tranquilo enquanto eu não consigo nem fechar os olhos. Liam nunca falta com sua palavra, sempre chega na hora marcada, nem um minuto a mais. Mas agora é diferente, ele está atrasado, muito atrasado.
Meu celular tocou no andar de cima e eu corri para atendê-lo, ao pegar o mesmo olhei para o número desconhecido na tela na indecisão de atender ou não, mas poderia ser algo importante e sem excitar nem mais um segundo, eu o atendi.
- A-alô? - minha voz saiu falha
- Senhora Payne? - perguntou uma voz feminina
- Sim, ela mesma.
- Liguei para avisa-la que seu marido senhor Liam Payne deu entrada no hospital St. Mary há uma hora. - minhas pernas ficaram bambas e eu cai sentada na cama
- Por que me avistam só agora? O que aconteceu com meu marido? - perguntei desesperada com lágrimas nos olhos
- Peço desculpas pela demora, só agora encontramos o número para contato.
- Tudo bem, mas me diga o que aconteceu... Qual o estado do meu marido?
- Parece que houve um acidente de trânsito, não posso informá-la sobre a situação do paciente por telefone, peço que venha até aqui para podermos informá-la melhor.
- Ok, obrigado... Já estou a caminho!
Desliguei o telefone não conseguindo segurar as lágrimas, só de pensar no Liam em um hospital me da um aperto no coração.
Andei até o guarda roupas pegando uma roupa adequada para sair no frio, depois de me vestir fui para o quarto de Lewis, peguei uma roupa de frio para ele também o vestindo enquanto ainda dormia. O peguei no colo, ele é um pouco grande para uma criança de cinco anos, mas não é pesado. Coloquei-o na cadeirinha no banco de trás travando o cinto em seguida, sentei-me na cadeira da frente respirando fundo antes de dar a partida.
Assim que cheguei ao hospital peguei Lewis no colo mais uma vez e entrei caminhando devagar até a recepção.
- Com licença, meu marido deu entrada nesse hospital hoje, o nome dele é Liam Payne e eu queria saber o estado dele. - falei para a mulher sentada atrás do balcão e ela começou a mexer em alguns papeis
- Liam Payne né?! Acho que o estado dele não é muito bom, ele chegou aqui todo ensanguentado... - meus olhos se arregalaram e as lágrimas voltaram - Mas não tem o nome dele em nenhuma certidão de óbito, então acho que ele não morreu...
- Senhorita Jenner, não assuste a moça desse jeito... Você tem que acalmar os parentes dos pacientes não deixá-los ainda mais nervosos. - me virei vendo um homem alto vestido de branco, cabelos na altura dos ombros e olhos extremamente verdes.
- Desculpe Dr. Styles! - pude ouvir a voz da recepcionista
- Meu nome é Harry Styles e eu sou o neurologista que está cuidando do seu marido... - estendeu a mão para que eu pudesse cumprimentá-lo e eu o fiz - Peço desculpas por esse episodio de agora pouco, não leve em consideração nada que a senhorita Jenner falou... - se aproximou do meu ouvido colocando a mão do lado de sua boca - Ela fala pelos cotovelos. - sussurrou sorrindo
- Sim, mas qual é o estado do Liam? Depois do que eu ouvi... - suspirei cortando a minha própria fala
- Como eu disse não à porque se preocupar. Seu marido teve uma leve lesão na cabeça e agora passa bem, vamos esperá-lo acordar para ver se não ouve nenhuma sequela e ele terá que ficar um tempinho em observação. - respirei aliviada - Sugiro que vá para casa e espere que ele acorde, pedirei para informá-la assim que isso acontecer.
- Obrigado Dr. Styles! Será que eu posso vê-lo? - perguntei esperançosa
- Sim claro, mas a criança tem que ficar. - assenti - Posso ficar com ele se quiser, não tenho nenhum paciente agora e a senhorita não pode demorar te dou no máximo três minutos. - assenti mais uma vez deixando Lewis no colo do Dr. Styles e me disparando para a porta do quarto em que ele me mostrou
Em frente à porta tinha uma janelinha de vidro onde pude ver Liam deitado desacordado e com a mangueira do soro em sua veia. Abri a porta calmamente entrando no quarto em passos leves para não fazer barulho, me aproximei de sua cama e pude ver uma faixa branca em volta de sua cabeça. Ele respirava calmamente e eu agradeço a Deus por ele estar vivo, se algo acontecesse com ele eu não sei o que seria de mim e do nosso filho.
- Liam amor, eu estou aqui para você... - segurei sua mão e com a outra acariciei seu rosto - Acorda logo para me dizer que está tudo bem, que isso não passou de um susto... Eu te amo! – selei nossos lábios rapidamente - Tenho que ir, mas venho te ver amanhã.
Sai do quarto e Dr. Styles me esperava do lado de fora da porta, peguei Lewis de seu colo me despedindo, não sem antes deixar claro que eu voltaria no dia seguinte.
Como o combinado estou no hospital, são nove da manhã e eu deixei Lewis com a vizinha. Liam já acordou e Dr. Styles pediu para que eu o esperasse diagnosticá-lo primeiro, estou o esperando há meia hora já estava aflita e então vi o doutor sair da sala.
- Agora posso vê-lo né?! - perguntei animada
- Antes eu tenho que explicá-la uma coisa...
- Por favor, explique depois quero vê-lo primeiro. - falei sem esperá-lo responder e andei rápido em direção ao quarto
Entrei no quarto vendo Liam sentado na cama ainda com a faixa em volta de sua cabeça, corri até ele o abraçando e distribuindo beijos em seu pescoço.
- Meu amor, que susto você me deu... - olhei em seus olhos com um imenso sorriso - Nunca mais faça isso, por favor.
- Quem é ela? - sussurrou para o doutor, mas eu pude ouvir e em imediato meu sorriso desapareceu.
- Como assim? - olhei confusa para o médico que estava do outro lado da sala
- Eu tentei avisar! - disse Dr. Styles
- Eu tenho um filho... - disse baixo atraindo nossos olhares - Onde está Lewis?
...




Pedido da Mel
Eu estava sem ideia para o nome desse mini e usei a fala do Liam que tem em uma música da Taylor que eu adoro Blank Space... "Oh my God, who is she?"



Imagine Louis Tomlinson | Bitch (Hot)

em | 2 comentários:


Bitch
Sentada em uma cadeira de uma festa universitária eu observação meu homem, cabelos castanhos em um topete, olhos azuis como o céu e sua boca vermelha me leva ao paraíso sem ao menos toca-lo.
Louis Tomlinson, eu havia o declarado meu desde o momento que nossos olhares se cruzaram, mas ele tem um problema, um único e insignificante problema, Eleanor Calder a namoradinha sem sal que fica no pé dele o tempo todo, que não o deixara se divertir e muito menos dá uma brecha para eu chegar perto.
Estou a algum tempo encarando-o sem nenhum pudor, como se ele estivesse pelado na minha frente.
Vi ele cochichar algo no ouvido de Eleanor e se levantar do seu lado indo em direção ao banheiro, sem ao menos esperar alguns segundos fui atrás dele, não sem antes dar um sorrisinho cínico para Eleanor.
Passei por entre as pessoas com tanta pressa que quase as derrubei, vi Louis um pouco a frente e me apressei para chegar até ele. Assim que cheguei atrás dele o empurrei pelo o ombro até a parede mais próxima colando nosso corpo.
- Achei que você nunca estaria livre. - falei passando minhas mãos por seu peitoral
- Eu não estou livre (seu nome), minha namorada está logo ai. - apontou com o indicador por cima do meu ombro
- Eu não sou ciumenta, Lou. - rocei meu rosto no seu - Mas eu já te disse que você é meu.
- E eu já te disse que eu não sou seu... - tentou me empurrar, mas eu segurei firme em sua camisa - Por que insiste tanto? O que quer de mim?
- Ah Louis, eu quero tanta coisa... - sussurrei sensualmente em seu ouvido - Quero que você me pegue de jeito e me faça sua, eu sei que te darei mais prazer do que aquela lá. - segurei suas duas mãos e levei até minha bunda o fazendo dar um leve aperto
- Eu não sou esse tipo de namorado que trai a namorada, enquanto eu estiver com a Els, ela será a única. - o olhei com cara de tédio
- Então enquanto estiver com a Eleanor você não vai ficar comigo? - afastei meu corpo do seu
- Você aprende rápido!
Fiquei de costas para ele e forcei o choro, meus ombros balançavam frequentemente, olhei na direção que Eleanor estava e a vi tentando passar por entre o aglomerado de pessoas.
Lágrimas falsas escorriam por meu rosto e então senti a mão de Louis em meu ombro.
- Não precisa chorar (seu nome), você não é assim. - me virou de frente para ele e o show vai começar, puxei Louis de encontro ao meu corpo o segurando firme fazendo parecer que ele me agarrava.
- ME LARGA LOUIS EU NÃO QUERO... ME SOLTA! - gritei o mais alto que consegui fazendo as pessoas ao redor pararem para olhar
- (seu nome) para com isso! - sussurrou em meu ouvido
- VOCÊ TEM NAMORADA, ISSO NÃO É CERTO! - lágrimas e mais lágrimas desciam por meu rosto
- Cala a boca! - me sacudiu segurando meus braços e a essa altura Eleanor assistia tudo
- ME DEIXA EM PAZ, POR FAVOR... NÃO ME OBRIGUE A FAZER ISSO. - intensifiquei o choro
- SE NÃO CALAR A BOCA EU VOU TE BATER! - gritou nervoso e algo ou alguém nos separou
- O QUE VOCÊ ACHA QUE ESTA FAZENDO LOUIS? - Eleanor gritou o empurrando pelo peito
- ESSA GAROTA É LOUCA, ELA COMEÇOU TUDO ISSO! - apontou para mim que estava encolhida um pouco afastada
- Olha o estado da garota, você ainda tem a coragem de colocar a culpa do seu ato sujo nela?! - me abraçou de lado e enxugou algumas lágrimas que eu deixava cair - Acabou Tomlinson... Eu não quero te ver nunca mais. - disse e saiu comigo em direção à saída, olhei para trás dando um sorriso vitorioso para Louis que me olhava com raiva.
- Foi tão horrível! - murmurei perto dela quando já estávamos do lado de fora
- Não pense mais nisso ok?! - colocou meu cabelo atrás da minha orelha - Vou chamar um taxi para você. - assenti e ela saiu
...
Já se passou um dia e Louis ainda não me procurou, fico pensando o que ele pode estar fazendo agora. Será que Eleanor voltou com ele? Não, ela não pode fazer isso.
Estou jogada no sofá olhando para o teto pensando em uma maneira de ter aquele homem para mim, não é tão difícil seduzir um cara, mas Louis parece ser impossível.
Fui despertada por batidas incessantes na porta, levantei rápido para atender antes que a pessoa a arrombasse. Assim que a porta foi aberta Louis entrou com uma bala em meu apartamento sem ao menos falar nada, fechei a porta e logo fui prensada a mesma.
- Meu namoro acabou e parece que não tem mais volta... - sussurrou baixo perto do meu rosto - Creio que você esteja feliz com isso. - apertou meu maxilar
- Você não sabe como... - falei com dificuldade por conta de seu aperto
- Eu vim até aqui te dar à punição que você merece... - serrou nossos lábios - Uma punição digna de uma vadia. - silabou a última palavra
Louis colou nossos lábios em um beijo feroz enquanto passava suas mãos por todo meu corpo, o beijo foi ficando agressivo que eu podia até sentir o gosto de ferro do sangue.
As mãos de Louis foram até a camisa masculina que eu vestia e a rasgou em duas deixando meus seios a mostra por conta de eu estar sem sutiã, suas mãos mais uma vez passaram por meu corpo agora parando em meus seios onde apertou forte a ponto de me fazer cortar o beijo e gritar.
- Você é tão vadia (seu nome), quero que todos vejam o quão vadia você é. - puxou-me até a grande janela de vidro e me jogou contra ela descendo minha calcinha em seguida
Louis tirou a própria roupa pegando uma camisinha dentro do bolso de sua bermuda colocando-a, me virou me deixando de frente conta o vidro e aproximou sua boca de meu ouvido.
- Vou te dar o que você quer, mas quero que você gema como uma cadela entendeu? - sussurrou provocante e eu assinto
Minha cabeça e meu corpo foram empurrados contra o vidro gelado e Louis abriu minhas pernas me penetrando de vez, o que me fez gemer alto. Seu pênis saia e entrava em uma velocidade que fazia meu corpo subir e descer, o barulho de suas bolas batendo em minhas nádegas era constante.
- Gema (seu nome)... Como uma cadela. - disse entrecortado
- Vai Louis... Mais... Mais rá-rápido. - espalmei minhas mãos no vidro
- Mais alto! - mandou
- VAI LOUIS! - gritei           
- Você consegue fazer melhor... Não está sendo profissional. - disse apertando mais meu rosto contra o vidro
- Eu tô quase lá Louis... Vamos, me foda gostoso...
As estocadas de Louis foram diminuindo e ficando mais profundas a ponto de me deixar na ponta do pé.
- LOUIS EU... - não terminei de falar e gozei apertando meus dedos no vidro até que os mesmo ficassem brancos
Louis segurou minha cintura para que eu não caísse e continuou me penetrando até seu máximo, quando atingiu seu ponto de prazer parou dentro de mim enchendo a camisinha. Demorado alguns segundos Louis saiu de mim e me levou até o sofá saindo da minha vista em seguida, quando voltou já vestido parou em minha frente e se abaixou até a altura de meu rosto.
- Agora que já teve o que queria, espero que possa deixar eu e minha namorada em paz.
E então Louis selou nossos lábios e deixou meu apartamento, eu estava cansada demais para respondê-lo, mas mal sabe ele que isso foi só o aperitivo, o prato principal ainda estar por vir.

Imagine Harry Styles | Birthday (Pedido)

em | Nenhum comentário:


Birthday
Estou esperando meu marido para comemorarmos meu aniversário e matar as saudades, somos casados há vinte anos e temos dois filhos, Darcy de quinze e Edward de dezessete. Harry, meu marido, está em turnê desde o mês passado e hoje ele chega do Japão, Darcy e Edward saíam para nos dar mais privacidade.
Eu estou sentada no sofá com um roupão cobrindo a lingerie que eu comprei especialmente para essa ocasião, meus cabelos estão soltos caídos sobre meus ombros e o cheiro do hidratante corporal presente em minha pele.
Ouvi um barulho de carro lá fora e fui até a porta abrindo-a. Harry desceu da vam com suas malas e quando me viu deu um lindo sorriso, sorri de volta e ele veio em minha direção.
- Oi amor! - selou nossos lábios - Eu estava morrendo de saudades. - passou por mim e deixou às malas ao lado da porta
- Eu também estava... - abracei-o por trás passando às mãos em seu peitoral por cima da sua camisa
- Onde estão às crianças? - virou-se de frente para mim, segurando minha cintura e olhando-me nos olhos.
- Foram para casa de amigos, estamos apenas você e eu em casa... Sozinhos. - deslizei minhas mãos para debaixo de sua camisa, acariciando sua barriga.
- Hoje não amor, estou muito cansado da viajem quero tomar um banho e ir para cama. - beijou minha testa
- Mas Harry hoje...
- Amanhã... Prometo te recompensar. - disse me interrompendo
Harry me deu um selinho rápido nos lábios e subiu às escadas me deixando sozinha na sala, andei devagar até o sofá e me sentei tentando segurar às lágrimas, ele havia se esquecido, depois de vinte anos de casados ele esqueceu meu aniversário.
Quando percebi eu já chorava, abracei meus joelhos apoiando a cabeça nos mesmos não contendo às lágrimas, todos haviam se lembrado, meus filhos, Anne,  Gemma, minha família, nossos amigos, menos o amor da minha vida. Tudo bem que ele estava ocupado, mas isso não justifica.
Depois de um tempo sozinha na sala resolvi ir dormir, enxuguei o rosto com as costas das mãos e subi às escadas. Harry estava no seu lado da cama deitado de bruços com seus braços passados debaixo do travesseiro, uma cena linda de ver.
Sentei na cama encostada na cabeceira e passei uma de minhas mãos em seus cabelos ainda úmidos, seu rosto sereno parecia de um anjo ou de uma pintura milimetricamente perfeita e bem desenhada.
Deitei-me virada de costas para ele, puxei o cobertor me cobrindo até a altura dos ombros, esperei o sono chegar até ser dominada por ele.

Harry POV
Acordei e (seu nome) ainda dormia, levantei-me indo até o banheiro e fazendo minha higiene pessoal, depois que terminei desci as escadas indo à cozinha onde encontrei Darcy e Edward tomado café.
- Bom dia filha... - depositei um beijo em sua testa - Bom dia filhão. - fizemos um toque
- E ai pai? Como foi a noite? - Edward perguntou enquanto eu me servia
- Ótima... É tão bom estar em casa. - sorri enquanto passava geleia no pão
- O que o senhor deu para a mamãe? - Darcy me olhou com expectativa
- Como assim? - perguntei sem entender
- De presente!
- Bom... Nada! - deu de ombros
- Então o presente foi algo mais intimo?! - disse Edward sorrindo com malicia
- Não... Porque estão me fazendo essas perguntas? - olhei-os desconfiado
- Ontem foi o aniversário da mamãe... O senhor não esqueceu né?! - Darcy me olhou esperançosa e eu bati levemente em minha testa
- Esqueceu! - me encarou - A mãe estava tão animada que o senhor ia chegar, eu até sugeri que eu e Darcy fôssemos dormir na casa do Andy para deixar vocês a sós... O que de nada adiantou. - levantou levando o copo até a pia
- A mamãe de estar tão chateada...  Eu vou lá falar com ela. - Darcy ameaçou levantar e eu seguirei sua mão
- Deixar que eu vou... E aproveito e levo o café na cama para ela. - sorri minimamente
- Vê se não esquece! - disse Edward e passou por mim indo até a sala
- Não erra de novo pai... A mamãe é alérgica a glúten. - Darcy disse me lançando um olhar decepcionado antes de sair
- Eu sei disso! - faleis baixo e suspirei
Coloquei às louças que eu havia usado na pia, fui até o armário e peguei a maior bandeja que encontrei, andei até a geladeira e peguei o suco que laranja, coloque em cima da mesa pegando em seguida o queijo, uma fatia de mamão, bolacha e mais algumas coisas que achei na minha frente.
Preparei tudo e arrumei na bandeja, peguei uma flor no jardim e coloque em um pequeno vaso no meio da bandeja, subi às escadas lentamente passei pelo corredor até a porta do nosso quarto, empurrei a porta com o pé e entrei colocando a bandeja no lado vazio da cama.
- Amor... - chamei-a baixinho em seu ouvido - (Seu apelido) acorda... - dei beijos pelo seu rosto e ela se mexeu - Olha o que eu trouxe para você.
(Seu nome) se remexeu e abriu os olhos lentamente, se sentando com as costas encostada à cabeceira.
Eu: Bom dia meu amor! - sorri e ela não respondeu, então coloquei a bandeja em seu colo - Espero que goste...
(Seu nome) não disse nada e mal me olhou, seus olhos estavam inchados como se ela tivesse chorado a noite toda, o que provavelmente aconteceu. Fiquei observando-a comer até que resolvi quebrar o silêncio.
- Me desculpe por esquecer seu aniversário, (seu apelido)... - olhei em seus olhos - Eu sei que isso não vale como desculpa, mas eu estava muito ocupado, teve vários shows para fazer.
- Então você se lembrou?!
- Na verdade...  Foram às crianças. - falei envergonhado
- Você é um idiota Harry e nossos filhos não são "crianças"... Sabe o nosso padrinho? O Liam? Ele lembrou, e o cara em que eu passei vinte anos da minha vida e com quem eu tenho dois filhos maravilhosos, não... - disse tudo rápido com lágrimas nos olhos
- Por favor, amor... Me desculpe, como você disse eu sou um idiota. - tirei a banheira do seu colo e coloque minhas mãos em seu rosto - Mas esse idiota te ama tanto que você não tem nem ideia do tamanho, você é a mãe dos meus filhos, a mulher da minha vida e não quero que você fique triste, por favor.
- Eu não estou triste, só chateada...  Você preferiu dormir ao invés de ficar comigo no meu aniversário. - fez um pequeno biquinho
- Isso não vai mais acontecer, nunca mais... Eu prometo.
Beijei seus lábios, um beijo que expressava saudade, amor e carinho. Deitei-me puxando-a para deitar-se em meu peito, ficamos ali somente curtindo a companhia um do outro, eu afagando seus cabelos e (seu apelido) provavelmente ouvindo as batidas do meu coração que bate apenas por ela e nossos filhos.

Pedido da Mel...
Como eu não postarei mais no Directioner Star, trarei as postagens para cá e postarei as continuações aqui no One Dí Dreams.

Vagas Para ADM

em | 10 comentários:


Oi Gente! Eu resolvi não acabar com o blog... Obrigado as duas garotas maravilhosas que comentaram e me disseram para ficar, o comentario de vocês foi muito importante para minha decisão. 
Bom, como estou sozinha aqui no blog e não tenho tempo para escrever para três blogs toda semana, eu estou abrindo vagas para moderadora.
O número de vagas não foi decidido e não serei muito exigente quanto ao número de capitulos prontos, as vagas serão fixas e a pessoa quando concluir a fic só sairá se ela quiser.

Algumas regrinhas para não virar bagunça
A pessoa terá que ser paciente quando houver algum comentário de critica e não faltar com respeito o autor do comentário.
Quando não poder postar por algum tempo (dias) avisa, por favor.
Não abandone o blog sem falar comigo antes, tenha responsabilidade acima de tudo.


Ps:. Se alguém aqui não escreve fanfics só mini imagines/ one shot e quiser se inscrever pode também

Vagas até 18 de maio

Qualquer dúvida meu e-mail: taymrsstyles@gmail.com

Aqui está o formulario para a inscrição 


Novo Começo ou Fim?

em | 4 comentários:


Oi Gente!
Quero dizer que fiquei muito feliz em ficar com o One Dí Dreams, mas isso veio somente depois de eu ter criado o Directioner Star então eu fiquei em uma sinuca de bico. 
Eu não quero que o ODD acabe, foi aqui que eu compartilhei com vocês meu primeiro post, eu fiz de tudo para esse blog, virei noites aprendendo a dominar o html e para divulgar. Ele é especial para mim.
Mas também não posso abandonar o meu que eu acabei de começar para vir para cá outra vez.
Essa semana eu iria dizer aqui que não vou mais continuar Girlfriend porque essa fic fugiu muito da ideia de quando comecei e não sei mais o que fazer, tive que trocar o boy três vezes e chegou ao ponto de que eu não quero continuar porque não faz mais sentido. Talvez eu possa reescrever. Talvez.
Essa tarde fui surpreendida pela mensagem que chegou ao meu e-mail: "Eu não vou mais postar no blog, vou ficar só no Sonhos com 1D, se depois que você terminar de postar girlfriend, você quiser excluir o blog ou doar pra alguém eu não me importo"
 Então como não vou mais continuar Girlfriend eu deveria exclui-lo ou doa-lo.
 Eu não acho isso injusto com vocês leitoras e comigo que fiz de tudo para ver o blog crescer.
E é ai que entram vocês. O que vocês querem? Querem que eu exclua o One Dí Dreams ou tente recomeçar? Troca o layout, abrir vagas para moderadoras, tomar um outro caminho que não seja a ruína.
Comentem o que vocês querem, sejam sinceras, por favor. Eu sei que tem algumas meninas aqui que não comentam ou nunca comentaram, mas agora é importamente porque você que vai decidir o futuro do blog.
Obrigada por tudo até agora, independente do que vocês decidirem saibam que vocês são as melhores leitoras que alguém poderia ter e obrigada entrarem aqui para ler coisas que uma adolescente com alma de criança posta.
Obrigada! 

AVISO - Daniella Menezes

em | Nenhum comentário:

Daniella Menezes


Oi meninas, então, estou aqui apenas para dizer que estou saindo blog. Pois não estou me sentindo bem em está aqui, e também escrever para muitos lugares e muito cansativo, e as coisas acabam não saindo do modo planejado. Irei ficar apenas no Sonhos com 1D.

Foi muito bom passar esse período com vocês, pois, vocês são ótimas leitoras, e pessoas boas para conversar. Obrigado por lerem e comentarem cada poste meu, isso foi muito importante, eu podia continuar aqui, mas, agora eu estou em uma nova FASE, em uma nova ESTRADA E ELA VAI DÁ EM ALGUM LUGAR.

Então beijos e abraços darlin's, já sinto saudades *--*

                                                                                           Com amor Dan.