Image Map

Imagine Zayn Malik | Arquibancada

em 12 de junho de 2015 | 5 comentários:

Autora : Meri Marshall
Leia ouvindo: Photograph - Ed Sheeran

 1° dia na faculdade... de Engenharia, isso é um pouco assustador. Pois ano passado eu estava no ensino médio, e eu só fazia as coisas por obrigação. Mas agora é diferente. Aqui estou eu me olhando na frente do espelho me decidindo se eu coloco coturnos ou all star, se colocar coturnos, vou parecer muito Dark, se colocar All star muito colegial.
- Ai garota relaxa, só é o primeiro dia de aula na faculdade é como qualquer outro primeiro dia na escola. – Claire minha irmã gêmea tagarelou mais uma vez.
- Na faculdade... e sem você. – Claire e eu sempre fomos melhores amigas, com até alguma pessoas diziam “éramos uma pessoa só” Sempre que havia alguma festa, algum passeio, se convidassem a Claire automaticamente teriam que me convidar, nós nunca fomos em nenhuma festa sem a companhia uma da outra e por isso eu estava tão nervosa em ir á faculdade sozinha.
    Claire e eu somos muito diferentes, quanto á personalidade. Enquanto ela é mais animada e independente, eu sou tímida e antissociável. E ao estilo também enquanto Claire é meio moderninha eu sou meio vintage. Fora os cabelos além de sermos ruivas dos olhos verdes o cabelo dela tinha um corte “chanelzinho” o que dava um ar totalmente único á ela, enquanto eu tinha um cabelo abaixo dos ombros e num corte complemente normal.
    E o pior é que nossas salas são em prédios muito longe um do outro então não daria para pra gente ter os intervalos juntas, o que seria uma lástima, por que eu como sempre, sem ela, me sentirei um cachorro molhado numa noite fria e o pior, Sozinho.
 - Meninas, dez minutos! – ela gritou lá de baixo
- Mas mãe assim nós chegaremos muito cedo. - gritei de volta para que ela pudesse ouvir.
- Melhor assim, vocês podem escolher cadeiras e ainda fazer um “tour pela faculdade”.
- Já estou pronta (Seu nome), anda logo! – Falou Claire já descendo as escadas.
     Olhei para os sapatos, depostos á minha frente, e eu esperando que eles entrassem em um acordo e viessem aos meus pés, só que sabia eu que eles não fariam isso pois justamente hoje o universo resolveu conspirar contra mim.
- O que foi irmãzinha?- Osten meu irmão mais velho apareceu á porta do quarto.
- Coturnos ou All Star?
-Um... Coturnos!
    Osten nosso irmão mais velho, que particularmente eu achava ser a cópia do nosso pai, alto loiro, olhos azuis, magro - Mas não tanto - E com uma paciência interminável. Osten sempre me ajudara tanto em assuntos com garotos quanto á um sapato, e ele me entendia como ninguém parecia até que eu era irmã gêmea dele e não da Claire .
- Eu te amo! – Dei um beijo estalado em sua bochecha
- Bom primeiro dia! – E voltou para o seu quarto.
    Calcei os coturnos chutei meus All stars brancos pra debaixo da cama, e desci com minha bolsa pendurada no ombro direito e com um cardigã, para o caso de sentir frio.
- Vamos filhas, precisamos correr ou a gente pega o Starbucks cheio!
- Nós vamos tomar café no Starbucks?
- Não só vamos comprar algum café pra você, não mandei se atrasar!
- Tá então vamos logo!
    Passamos no Starbucks, pegamos um White Mooca, que eu amo, e seguimos para a faculdade a cada minuto que passava e ficava mais perto mais me dava um nervoso!
- Então, chegamos ( Seu nome) Você quer que entre com você?
- Não mãe, eu consigo fazer isso sozinha!
- Tá então me dê um beijo. – Dei um beijo em sua bochecha então desci, minha irmã já estava fora á tempos.
- Vamos logo!
- Okay, eu vou pra o campus Willow, e você vai para o Creeck. – Falou a Claire
- Tem que ser agora?
- Tem, agora tchau!
    Não estava preparada psicologicamente para isso, mas respirei fundo e fui em frente, já sabia qual era minha sala, 108. Fui andando em direção á ela, o campus em que estávamos até então, era o Creeck por isso foi melhor e mais rápido de encontrar minha sala. Assim que cheguei á sala que estava parcialmente cheia, e assim que eu entrei em sala a maioria das pessoas olharam pra mim, ato que quase me deu vontade de voltar correndo para o carro da minha mãe, mas não fiz isso. Fui andando para o meio da sala onde tinha duas cadeiras vazias.
    Assim que me sentei peguei meu celular e mandei uma mensagem para o meu pai dizendo que eu tinha sobrevivido pelo menos ao entrar na sala, mas como sempre, ele não respondeu. Alguns poucos minutos depois, um garoto moreno de cabelos pretos, sentou na banca atrás da que eu estava sentada e falou comigo.
- Oi, tudo bem? Sou Zayn.
- Oi, sou (seu Nome)
- Você começou hoje certo?
- Sim
-Então, seja bem vinda, qualquer coisa que precisar aqui no campus, pode contar comigo – Ele falou dando um sorriso largo.
[...]
- Então alunos gostaram da aula? – O Sr.Gavril perguntou.
- Sim – A turma respondeu em coro.
- Então acabamos por aqui, podem sair. – E um tumulto se formou na porta, enquanto eu guardava meus materiais na bolsa e pegava minha carteira.
- Quer companhia?
- Um... sim.
- Então vamos, quer comer o que? – ele me perguntou quando andávamos lado á lado pelo corredor
- Não sei
- Bom, o campus tem 2 refeitórios. Já sei, que tal nós irmos na cantina da quadra e a gente come na arquibancada? – Ele sugeriu.
- Pode ser
    Nós estávamos andando e conversando sobre bandas, eu descobri que o Zayn gosta de Green day, uma das minha bandas favoritas. Nós compramos um lanche na cantina, ele só comprou uma coca, e eu comprei uma batata ruffles de churrasco e um refrigerante. Nós terminamos de comer e ficamos olhando alguns garotos jogando bola na quadra. Ele estava chupando uma pastilha, que não sabia qual era então eu resolvi pedir (indiretamente) uma á ele, o que foi muito ousado da minha parte, pois pra quem até uns minutos atrás estava morrendo de vergonha, pedir uma pastilha já é de mais!
- Que pastilha é essa?
- É uma de limão quer?
-Sim – Ele estava procurando nos bolsos enquanto eu via um gol que tinha acabado de ser marcado.
- Er... ( seu apelido) Eu não tenho mais nenhuma aqui eu posso dividir essa com você.
- Como você vai dividir?- Ele foi chegando mais perto de mim, com um sorriso no rosto. Colocou a mão na minha bochecha, e foi se aproximando até encostar seus lábios no meu. No início eu até me assustei um pouco, e me deixe levar pelo beijo inesquecível, e com gostinho de limão, que ele acabara de me dar. E quando nos demos conta de que estávamos em público foi quando todas as pessoas que estavam na quadra começaram á gritar, imediatamente paramos o beijo olhamos para as pessoas com um sorriso, e ele me deu mais um selinho por final, e houve mais um levante.
- Vamos pra sala?
- Vamos. – Ele estendeu a mão pra mim, eu entrelacei nossos dedos e fomos andando até á sala de mãos dadas, e assim que chegamos lá houveram vários outro levantes.
3 semanas depois...
    Zaz me ligou hoje e eu vou dormi na casa dele, o que vem acontecendo frequentemente essa semana, e afinal hoje é dia dos namorados tinha que passar com ele. Desliguei o carro, hoje ele não veio me buscar, por quê eu falei pra ele não vim, pois ele disse que estava com dor de cabeça e não tava se sentindo bem, eu disse que ele não precisaria, e que eu ia pra cuidar dele.
- Amor, cheguei. – Falei abrindo a porta com a cópia da chave que eu tenho.
- Aqui no quarto. –Fui até lá e me deparei com uma surpresa, a cama toda arrumada com uma cesta enorme cheia de coisas dentro, algumas velas e alguns pisca- pisca de cor branca dando uma iluminação românica ao lugar, tinha mais algumas caixas  uma bem grande, e mais algumas pequenas, e ele saiu do banheiro com um buquê com gardênias.
- Feliz dia dos namorados! – Dei um sorriso enorme pra ele e fui abraçá-lo.
- Pra você também.  Que surpresa linda, amor. Eu adorei!
- Que bom que você gostou- demos alguns selinhos e alguns beijos. – Eu comprei vários presentes pra você. Abra primeiro, essa caixa maior.
    Quando abri a caixa maior me deparei com um lindo cachorrinho maltês filhotinho.
- Meu Deus Zayn! Um cachorro! Como assim? – Eu o peguei em meu colo.
- Então gostou?
- Amei! Mas...o que é isso – tinha uma mini caixinha de papelão pendurada  nele
- Abre. – Quando eu abri a caixinha tinha um anel com um brilhante lindo dentro!
- Namora comigo?
- É claro que sim! – E assim, nossa noite fora muito divertida, com muita comida e com Roger, esse é o nome dele, do nosso filhinho.


Oi minhas Goxxxxxtosasss!!! Tudo bem com vocês? Então lembra daquela promessinha que eu e a nick fizemos á vocês, então essa é uma delas. A surpresa é um imagine, que eu e ela fizemos juntas. Mas ele ainda vai ser postado! Feliz dia dos namoradosssssssss. Uhuuuuull!! Para nós que não temos namorado ficamos com os imagines não é? Pois é! Comentem se vocês gostaram, eu fiz com muito carinho! <3 Amo Vocês <3 Bjs Bjs!

Surprises | Nick & Mari

em 6 de junho de 2015 | 2 comentários:


Oi Minhas Goxxxxxxtosass! Tudo bom com vocês? Comigo ta tudo ótimo! Então eu e a Nick  estamos planejando algumas surpresinhas pra vocês. UMMMM Tan tan tan tannnnnn! Eu acho que vocês até já sabem ou imaginam, então dia dos namorados está chegando, e... eu não vou falar nada por que se não estraga a surpresa. Agora a Nick que vai falar com vocês. Tchau! AMO VOCÊS

Oi, mandioquinhas, eu espero que vocês estejam bem, pequenas! Enfim, como mencionado pela nossa querida Mari, temos uma surpresa para o dia 12. E nós esperamos que vocês gostem, então fiquem de olho no blog, viu?
Amo vocês, bebês <3

Imagine Harry Styles | Estupro (Parte 3)

em 2 de junho de 2015 | 25 comentários:


                                                           Parte IParte II

Não dá mais para fugir.
Esse pensamento invadiu a cabeça de Harry, depois de quase dois anos se escondendo e fugindo da consequência de seu ato, resolveu voltar e encarar tudo de frente.
Já de volta a cidade parado dentro do táxi em frente a sua casa, Harry respirou fundo antes de descer e caminhar até porta, tocou a campainha e quando a porta se abriu sua mãe sem ao menos pensar se jogou em seus braços o abraçando apertado. A falta que o filho fez foi tão grande que a mulher se debulhava em lágrimas nos braços dele.
- Eu não acredito que você está aqui. - deu beijos em todo o rosto do garoto
- Ei mãe, calma! - riu anasalado
- Nunca mais vai embora e me deixe Edward Styles. - fez uma carranca usando a parte do meu nome pouco dita
- Eu não vou mais fugir! - riu de lado e só ao ver dúvida expressa no rosto de sua progenitora percebeu o que tinha dito
- Fugir? Você estava fugindo Harry? - franziu a testa
- Posso te explicar depois? Tenho que sair agora.
- Sair? Mas para onde? Você acabou de chegar! - disparou
- Quando eu voltar eu te explico tudo... Eu prometo! - beijou a testa de sua mãe deixando as malas na sala perto da porta e se virou de costas caminhando até o taxi que o esperava
Agora seria o momento que tanto adiou, encararia seu amigo e a garota a quem fez tanto mal, o coração chega apertar em pensar no que pode acontecer a partir do momento que voltar a encarar seu velho amigo.
O tempo parecia querer antecipar ainda mais o encontro porque em um piscar de olhos o carro já estacionava em frente a grande casa dos Payne's.
Suspirando alto, Harry pagou o taxista e desceu do carro o vendo sair logo em seguida, dando mais um suspiro, longo dessa vez, caminhou até a porta onde ficou alguns minutos criando coragem até ter o suficiente para tocar a campainha.
A porta foi atendida por Sophia com um bebê em seu colo, o sorriso da garota que brincava com a criança sumiu na hora em que levou seu olhar a visita ilustre.
- L-LIAM! - falou tão alto que mais pareceu um grito
- Soph, quem está na porta? E por que está me... - a fala de Liam travou involuntariamente quando viu o cacheado em sua frente
Um misto de raiva, desgosto e surpresa tomou conta de Liam e poderia dizer até que seus olhos ficaram mais escuros, ele não via a hora de ter o destruidor de sua família e de sonhos em sua frente e ao mesmo tempo achava que isso não aconteceria.
Para não correr o risco de machucar a namorada e a sobrinha, Liam as tirou de seu caminho e em seguida puxou Styles para dentro de casa pela gola da camisa. Sem direito a dizer qualquer palavra Harry apenas sentiu toda força de Liam acertar seu rosto.
- Você não sabe o quanto eu esperei por isso Styles... - riu e assim que Harry levantou o rosto pode ver o sangue escorrer do canto de seus lábios - O quanto eu ansiei por esse momento... - Harry sentiu outro forte impacto, dessa vez um chute em sua costela - Você acabou com tudo! - outro chute, agora em seu estômago o fazendo tossir - Minha família... - mais um chute - Minha vida... - outro chute que o fez se encolher - A vida da minha irmãzinha! - esse chute veio acompanhado, três seguidos em suas costas.
- LIAM PARA! - Sophia gritou o afastando Harry
- Parar por que Sophia? Ele destruiu tudo... TUDO! - gritou perto do rosto da mulher fazendo a pequena criança chorar com o susto que levou
- Espancar ele não vai resolver o estado atual. - disse balançando a bebê a fim de fazê-la parar de chorar
- Mais vai aliviar um pouco do ódio que eu tenho aqui dentro. - apontou para o próprio peito
- Me-me perdoa... - Harry disse com dificuldade e Liam gargalhou
- Você acha que pode abusar da minha irmã, fazer um filho nela, fugir durante quase dois anos e voltar achando que um mísero "me perdoa" é o suficiente para apagar a merda que você fez? Você é realmente muito bom em piadas, Styles! - Liam iria para cima do garoto outra vez se Sophia não tivesse o segurado pelo braço
- Eu não sabia o que eu estava fazendo... - a cabeça de Harry girou ao ouvir "fazer um filho nela" e ele levantou encarando Liam enquanto limpava a sangue de sua boca com as costas da mão
- Isso não funciona como desculpa! - interrompeu Liam
- Eu sei! - soltou um gemido sôfrego enquanto tentava se levantar - Mas eu estava fora de mim por causa da bebida, eu nunca faria algo contra qualquer pessoa se estivesse pensando direito.
- Eu acreditaria a dois anos atrás! - serrou os punhos - Minha vontade é de matar você, mas eu não vou me igualar ao tipo de pessoa suja que você é... Você deveria apodrecer atrás das grades, porque lá é o seu lugar. - Liam dizia tudo enquanto seu olhar estava carregado de nojo
- Quanto a isso eu disse tudo à polícia...  Eles disseram que por eu ter confessado e já ter algum tempo o ocorrido, eu poderia responder em liberdade. - Harry disse devagar e tudo que pode ouvir foi à risada de Liam ecoar pela casa
- Então depois disso você veio aqui correndo divulgar sua boa ação achando que vamos te aplaudir de pé?
- Dá um desconto Liam, eu estou tentando corrigir meu erro.
- Você não deu um desconto a minha irmã... Quando é que você vai perceber que nada do que faça vai apagar o seu erro sujo? - fechou a mão em punho
- Eu não sou proibido de tentar... Mesmo que nada mude, é melhor do que fugir para sempre.
- Ele está certo Liam, dá uma chance a ele. - Sophia intercedeu pelo garoto de olhos verdes e Liam mais uma vez gargalhou
- Uma chance... Como se fosse fácil esquecer.
Todo o clima ali mudou assim que ouviram barulhos de passos na escada, a atenção dos três presentes na sala foi para a garota extremamente magra que descia de uma forma robótica, como se fosse programada para tal coisa. Seu olhar foi lançado às pessoas que ela conhecia e estava costumada a ver todos os dias, mas agora não eram só as duas pessoas, os olhos verdes que nunca se esqueceu, e sempre assombrava sua mente constantemente.
O corpo da garota automaticamente se encolheu e ela afastou alguns passos para trás até que suas costas batesse na parede. Deslizando até o chão ela puxou uma perna de cada vez até que as duas estivessem rentes ao seu peito em uma forma de autodefesa.
Harry deu dois passos em direção à garota e Liam colocou o braço em sua frente o impedindo de prosseguir.
- Nem pense nisso! - a voz de Liam saiu ameaçadora
- Para com isso Liam... Vem! - puxou o braço do namorado
- Está maluca Sophia? - a encarou
- Deixa de ser tosco, nós estaremos na cozinha.
Dando-se por vencido, Liam caminhou ainda em alerta com a namorada até a cozinha posicionando-se atrás da porta pronto para intervir se fosse preciso.
Na sala, Harry formulava um modo de chegar à garota sem ser assustador já que ela se encontrava em pânico.
Em passos lentos foi se aproximando, vendo-a cada vez mais encolhida e agora lágrimas desciam por seu rosto, ver a garota naquele estado fez o coração de Harry apertar e seus olhos marejarem.
- Oi... - fez sua voz soar suave, mas mesmo assim a garota apertou os olhos - Eu não vou te machucar... - tentou tocá-la, porém, ela se afastou - Só quero me desculpar, mesmo sabendo que não vai apagar o que eu te fiz.
Silêncio. Harry até entendia que a garota não queria falar com ele, depois de tudo era até compreensivo ela reagir assim.
- Eu...
- Por quê...?  - se Harry não estivesse perto não conseguiria ouvir o murmuro que saiu da boca da garota a sua frente - Harry... - abriu os olhos o encarando – Por que comigo? - soluçou tomada pelas lágrimas
- Eu não sei... - se permitiu chorar - Eu estava fora de mim, nunca faria algo do tipo com você se eu estivesse sóbrio. - limpou as lágrimas que escorria pelo rosto delicado de (seu nome) - Eu não espero que me perdoe, mas eu não podia mais viver com a culpa pesando em meus ombros... - Harry segurou sua mão - Mas vi que o mal que eu te fiz é maior do eu imaginava.
No meio dos choros e soluços, Harry não se segurou e abraçou (seu nome) apertado, como se quisesse tirar toda a dor e medo que ela estava sentindo. Mesmo sem ser correspondido Harry continuou o abraço durante alguns minutos enquanto chorava e ouvia os soluços da garota.
Sophia e Liam observavam tudo da cozinha, Liam estava visivelmente incomodado com o contrato dos dois na sala, mas sabia que se fosse interromper teria problemas com sua namorada que estava nesse momento brincando com sua sobrinha em seu colo.


Oi Sweet's! Estou aqui com mais uma parte desse imagine do Hazza e a próxima talvez seja a última.
Só agora que eu fui perceber que fiquei quase quatro meses para escrever essa terceita parte, então peço desculpas, me perdoem. Eu espero não demorar para fazer a próxima, mas como eu não tenho nada em mente para a próxima parte, deixem nos comentários algumas coisas que vocês queiram que aconteça, só não peça para que o Harry e a S/N fiquem juntos, eu não começei esse mini com a visão neles como um casal.                   Até mais... Bjos!